Resultado da pesquisa (9)

Termo utilizado na pesquisa ovários

#1 - Reproductive biology, morphology, and morphometry of ovaries and oviducts of Trachemys scripta elegans in Brazilian Cerrado

Abstract in English:

Although Trachemys scripta elegans is an exotic species popular as a pet in Brazil, studies on reproductive biology and capacity are non-existent in the Brazilian Cerrado. This study analyzed ovarian and oviduct characteristics and the egg production capacity of T. scripta elegans grown in this biome. The findings will associate with the size of the specimens and the sexual maturity, aiming at comparisons with native and exotic populations, as well as interspecific and contributing to the understanding of its impact on the invaded ecosystems and the establishment of eradication programs. Thus, 39 females had evaluated the body biometry and the morphology and morphometry of the ovaries and oviducts. G2 (N=20): with Class I (>5-10mm) follicles, with Class I and Class II (>10-fold) follicles, 25mm) and G3 (N=9) with Class I, Class II and Class III (>25mm) follicles. Analysis of variance, Scott-Knott’s test, and Pearson’s correlation analysis showed that there was no significant difference between the groups in body biometry; in the mean gonadosomatic index and gonadal morphometry, only the width of the oviducts in the right antimer and the mass and width in the left antimer were higher in G3, the only one that presented eggs. There was positive and harmonic development between body mass, carapace, and plastron, and gonadal growth occurred concomitantly with body growth, indicating a higher reproductive potential and a positive relationship between the size of the litter and the female litter. The gonadosomatic index proved to be an excellent reproductive indicator, and the ovarian evaluation was a better indicator of sexual maturity than the maximum carapace length. Ovaries were irregular structures, without delimitation between the cortical and medullary regions and filled with vitelogenic follicles of different diameters, atresic follicles, and corpora lutea, which reflected the ovarian complexity of the species and the presence of follicular hierarchy. In the scarce stroma, two germinative beds were observed per ovary and the presence of gaps very close to the follicles and associated with the blood vessels. Analysis of gonadal tissue revealed three types of oocytes according to cytoplasmic characteristics: homogeneous, vesicular or vesicular in the cortex with apparent granules. Oviducts were functional and separated, joining only in the final portion to form the cloaca and subdivided into infundibulum, tuba, isthmus, uterus, and vagina. The structure of the uterine tube was composed of serosa, muscular and mucous, which was full of glands. The presence of eggs in the oviducts indicated that the specimens can reproduce in the Brazilian Cerrado. This study provides necessary and relevant information on the reproductive biology and capacity of T. scripta elegans in the Brazilian Cerrado and can contribute to the understanding of its impact on the invaded ecosystems and the establishment of eradication programs. The extraction of females with capacity can reduce the annual reproductive yield of the species and decrease its effect on local biodiversity.

Abstract in Portuguese:

Embora Trachemys scripta elegans seja uma espécie exótica popular como animal de estimação no Brasil, estudos sobre biologia e capacidade reprodutivas são inexistentes no Cerrado brasileiro. Este estudo analisou características ovarianas e do oviduto e a capacidade de produção de ovos em T. scripta elegans criadas neste bioma, correlacionando estes achados ao tamanho dos espécimes e a maturidade sexual, visando comparações com populações nativas e exóticas, bem como interespecíficas e contribuir para a compreensão de seu impacto nos ecossistemas invadidos e com o estabelecimento de programas de erradicação. Assim, 39 fêmeas tiveram avaliadas a biometria corporal e a morfologia e morfometria dos ovários e ovidutos. De acordo com o tamanho dos folículos ovarianos as fêmeas foram separadas em G1 (N= 10): com folículos Classe I (>5-10 mm), G2 (N= 20): com folículos Classe I e Classe II (>10-25 mm) e G3 (N= 9) com folículos Classe I, Classe II e Classe III (>25 mm). À análise de variância, teste de Scott-Knott e à análise de correlação de Pearson verificou-se que não houve diferença significativa entre os grupos na biometria corporal; no índice gonadossomático médio e na morfometria gonadal, apenas a largura dos ovidutos no antímero direito e a massa e a largura no antímero esquerdo foram maiores no G3, o único que apresentou ovos. Houve desenvolvimento positivo e harmônico entre massa corporal, carapaça e plastrão e o crescimento gonadal ocorreu concomitante ao crescimento corporal, indicando maior potencial reprodutivo e relação positiva entre o tamanho da ninhada de ovos e o da fêmea. O índice gonadossomático mostrou-se um bom indicador reprodutivo e a avaliação ovariana um melhor indicador da maturidade sexual que o comprimento máximo da carapaça. Ovários foram estruturas irregulares, sem delimitação entre a região cortical e medular e repletos de folículos vitelogênicos de diferentes diâmetros, folículos atrésicos e corpos lúteos, que refletiram a complexidade ovariana da espécie e a presença de hierarquia folicular. No estroma escasso foram observados dois leitos germinativos por ovário e a presença de lacunas muito próximas aos folículos e associadas aos vasos sanguíneos. A análise do tecido gonadal revelou três tipos de oócitos de acordo com as características do citoplasma: homogêneo, vesicular ou vesicular no córtex com grânulos aparentes. Ovidutos eram funcionais e separados, unindo-se apenas na porção final para formar a cloaca e subdividiam-se em infundíbulo, tuba uterina, istmo, útero e vagina. A estrutura da tuba uterina era constituída de serosa, muscular e mucosa, a qual era repleta de glândulas. A presença de ovos nos ovidutos indicou que os espécimes podem se reproduzir no cerrado brasileiro. Este estudo fornece informações básicas e relevantes da biologia e capacidade reprodutivas de T. scripta elegans no Cerrado brasileiro e pode contribuir com a compreensão de seu impacto nos ecossistemas invadidos e com o estabelecimento de programas de erradicação, uma vez que a extração de fêmeas com capacidade reprodutiva pode contribuir com a diminuição do rendimento reprodutivo anual da espécie e diminuir seu efeito sobre a biodiversidade local.


#2 - Ultrasound monitoring of the uterus and ovaries of dominant and subordinate females of yellow-breasted capuchin (Sapajus xanthosternos) and robust tufted capuchin (Sapajus robustus) in captive colonies during the ovarian cycle and anestrus periods

Abstract in English:

The yellow-breasted capuchin (Sapajus xanthosternos) and robust tufted capuchin (Sapajus robustus) are endangered species due to destruction of their natural habitat and predatory chase. However, it is still necessary to elucidate some details of their reproductive physiology in order to obtain better indices in the assisted reproduction of these species. This study aimed to evaluate the ovarian cycle of 13 dominant and subordinate females of S. xanthosternos (n=8) and S. robustus (n=5) using sagittal and transversally scanned ultrasound of their uterus and ovaries. Sonograms were performed every seven days for two months. The ovarian cycle phase and anestrous condition were confirmed by colpocytology. Our results showed different uterine parameters (craniocaudal diameter, dorso-ventral diameter, and transverse diameter) (P<0.05) between anestrous subordinate females and other ovarian cycle phases and social classes. The mean of uterine volume was higher in dominant females than subordinate females in all cycle phases (P<0.05), except in follicular phase. During anestrus, endometrial width was smaller in subordinate females than in dominant females (P<0.05). Subordinate females showed differences in endometrial measures (P<0.05) between anestrous period and follicular and luteal periods. Ovarian measures in dominant females were higher than in subordinate females only during anestrus (P<0.05). In the subordinate females, ovarian parameters were different (P<0.05) between anestrus and follicular and luteal phases. Dominant females showed higher volume of right ovary compared to volume of the left ovary during anestrus and follicular phase (P<0.05). Follicles and corpus luteum were distinguished by ultrasonography in most exams (86.11%). During anestrus, measurable ovarian structures were not observed in both ovaries in dominant and subordinate females. In conclusion, the methodology used in this study allowed to evaluate the ovarian cycle in S. xanthosternos e S. robustus females and that cycle phase/anestrus and social class of the female influenced the size of the uterus and ovaries.

Abstract in Portuguese:

O macaco-prego-do-peito-amarelo (Sapajus xanthosternos) e o macaco–prego-de-crista (Sapajus robustus) encontram-se em risco de extinção devido a destruição do seu habitat e a caça predatória. Porém, ainda necessita-se elucidar alguns detalhes de sua fisiologia reprodutiva, para obterem-se melhores índices por meio de reprodução assistida. Sendo assim, o objetivo deste trabalho foi acompanhar o ciclo ovariano de 13 fêmeas dominantes e subordinadas de S. xanthosternos (n=8) e S. robustus (n=5) por meio de cortes ultrassonográficos sagitais e transversais do útero e dos ovários. Estas fêmeas foram examinadas uma vez por semana durante dois meses. A fase do ciclo ovariano/anestro foi confirmada pela colpocitologia. Os resultados da pesquisa demonstrou diferença significativa (P<0,05) relacionada ao diâmetro crânio‑caudal, diâmetro dorso-ventral e diâmetro transversal entre as fêmeas subordinadas em anestro com todas as outras fases do ciclo ovariano e classes sociais. A média do volume uterino foi maior nas fêmeas dominantes que nas subordinadas em todas as fases do ciclo (P<0,05) a exceção da fase folicular. A largura endometrial, durante o período de anestro, foi menor nas fêmeas subordinadas quando comparada às dominantes (P<0,05). Nas fêmeas subordinadas, houve diferenças (P<0,05) nas mensurações endometriais entre o período de anestro e das fases folicular e lútea. Quanto aos ovários, as médias das medidas observadas nas fêmeas dominantes foram superiores as das subordinadas durante o anestro (P<0,05). As médias das medidas das variáveis ovarianas das fêmeas subordinadas apresentaram diferenças entre o anestro e as fases folicular e lútea (P<0,05). Nas fêmeas dominantes o volume do ovário direito foi maior que o do ovário esquerdo durante o anestro e na fase folicular (P<0,05). Folículos e corpos lúteos foram diferenciados pela ultrassonografia na maioria das coletas (86,11%). Durante o anestro não foram observadas estruturas ovarianas mensuráveis nos ovários em ambas as classes sociais. Concluiu-se que a metodologia empregada neste estudo permitiu o acompanhamento do ciclo ovariano das fêmeas S. xanthosternos e S. robustus e que as fases do ciclo/anestro e a classe social das fêmeas influenciaram as medidas do útero e ovários.


#3 - Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH, 38(9):1787-1792

Abstract in English:

ABSTRACT.- Medeiros L.K.G., Rego R.O., Silva M.M., Henrique F.V., Oliveira K.D.S., Garino Júnior F., Sousa A.P. & Nóbrega Neto P.I. 2018. [Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH.] Efeitos do banho prévio, da tricotomia e da antissepsia na redução da contaminação do sítio cirúrgico em cadelas submetidas à OSH eletiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1787-1792. Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: lyliankarlla@hotmail.com The objective of this study was to analyze the influence of bath 24 hours before surgery and preoperative shaving in reducing microbial count of the operating field skin and antiseptic efficiency of 0.5% chlorhexidine gluconate and 10% iodine polyvinylpyrrolidone for antisepsis of the surgical site, by checking its action 4 minutes and 2 hours after application. We used 20 healthy bitches, randomly allocated into 2 groups of 10 animals: Group I underwent bath 24 hours before surgery, whereas Group II did not undergo this procedure. Many bacterial genera have been isolated before and after use of antiseptics. Statistical significance was observed between the groups regarding the effect of bath prior to surgery, just two hours after application of chlorhexidine. Shaving reduced 26.48% of the microbial load in Group I and increased the microbial load in 41.19% in Group II, showing statistical difference. After the use of antiseptics, there was no statistical difference between the groups at any time. Similarly, comparison of the efficiency of the bath with or without antiseptic showed no statistical significance. The iodine polyvinylpyrrolidone caused allergic reaction in 15% of animals and was not observed skin irritation caused by chlorhexidine. We conclude that the prior bath is effective in reducing bacterial load just after 2 hours of antisepsis with chlorhexidine; shaving is more effective in reducing microbial when the animal is subjected to the bath and the two antiseptic agents are equally effective in surgical antisepsis or for up to 2 hours the animal did not take a bath or prior to surgery.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Medeiros L.K.G., Rego R.O., Silva M.M., Henrique F.V., Oliveira K.D.S., Garino Júnior F., Sousa A.P. & Nóbrega Neto P.I. 2018. [Effects of the previous bath, trichotomy and antisepsis in reducing contamination of the surgical site in bitches undergoing elective OSH.] Efeitos do banho prévio, da tricotomia e da antissepsia na redução da contaminação do sítio cirúrgico em cadelas submetidas à OSH eletiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1787-1792. Centro de Saúde e Tecnologia Rural, Universidade Federal de Campina Grande, Av. Universitária s/n, Bairro Santa Cecília, Patos, PB 58708-110, Brazil. E-mail: lyliankarlla@hotmail.com O objetivo deste estudo foi analisar a influencia do banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico e da tricotomia pré-operatória na redução da contagem microbiana da pele do campo operatório, bem como a eficiência antisséptica do gluconato de clorexidina 0,5% e da polivinilpirrolidona iodada 10% para antissepsia do sítio cirúrgico, verificando sua ação 4 minutos e 2 horas após aplicação. Utilizaram-se 20 cadelas hígidas, alocadas ao acaso em 2 grupos de 10 animais: os animais do Grupo I foram submetidos ao banho 24 horas antes do procedimento cirúrgico, enquanto os do Grupo II não passaram por este procedimento. Foram isolados diversos gêneros bacterianos antes e após o uso dos antissépticos. Significância estatística foi verificada entre os grupos quanto ao efeito do banho prévio à cirurgia, apenas 2 horas após a aplicação de clorexidina. A tricotomia reduziu 26,48% da carga microbiana nos animais do Grupo I e elevou a carga microbiana em 41,19% nos animais do Grupo II, revelando diferença estatística. Após o uso dos antissépticos, não foi observada diferença estatística entre os grupos em nenhum momento. Do mesmo modo, a comparação da eficiência dos antissépticos com ou sem banho, não revelou significância estatística. A polivinilpirrolidona iodada causou reação alérgica em 15% dos animais e não foi observada irritação cutânea causada pela clorexidina. Conclui-se que o banho prévio tem efeito na redução da carga bacteriana apenas após 2 horas de antissepsia com clorexidina; a tricotomia é mais eficaz na redução microbiana quando o animal é submetido ao banho e os dois antissépticos são igualmente eficazes na antissepsia cirúrgica por até 2 horas quer o animal tome banho ou não previamente à cirurgia.


#4 - Study of fetal equine ovary: an histological approach, 36(11):1116-1120

Abstract in English:

ABSTRACT.- Moraes G.D., Curcio B. da R., Nogueira C.E., Pazinato F.M., Finger I.S., Silva A.C., Varella Jr. A.S. & Corcini C.D. 2016. [Study of fetal equine ovary: an histological approach.] Estudo de ovários fetais equinos: uma abordagem histológica. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(11):1116-1120. Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Rio Grande, Avenida Itália, km 8, Bairro Carreiros, Rio Grande, RS 96203-900, Brazil. E-mail: corcinicd@gmail.com The study of embryological development of reproductive organs is an important tool for understanding the particularities of the equine species. Also it is important for increasing knowledge about the development of antral follicles that can be used for in vitro production of embryos. This study aimed to describe the morphological changes of fetal equine ovaries occurring during gestational development. It was used equine fetuses from a slaughterhouse. After slaughter, it was performed the measurement of cefalococcígea distance to calculate the gestational age (days of pregnancy - DP). Afterwards, the ovaries were grossly evaluated, removed and fixed. Then, they were histologically assessed by hematoxylin-eosin and PAS techniques. It was used 19 fetuses aged 50 to 269 days of gestation, distributed in 9 groups divided according to DP. In the grossly evaluation, it was observed differences between the volume of the ovaries according to gestational age, being observed bigger/larger ovarian volume between 210 days to 269 DP. During the histological evaluation, it was observed a simple cuboidal epithelium and a distinction between the cortical and medullary layers in fetal ovaries from 50-89 DP. The main characteristics identified were: the morphological distinction between the cortical and medullary layers in equine fetal ovaries; the ovigerous cords emerged in the interval between 150 and 179 DP; the cortex initiated as a thin layer with an increased amount of connective tissue rich in blood vessels by the 210 DP, structural uniformity acquired in the medular region by the 150 DP, showing similar cells in size and blood vessels of larger caliber. From this stage, the cells in this region had decreased in size and dense connective tissue bundles, which made this zone partially divided.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Moraes G.D., Curcio B. da R., Nogueira C.E., Pazinato F.M., Finger I.S., Silva A.C., Varella Jr. A.S. & Corcini C.D. 2016. [Study of fetal equine ovary: an histological approach.] Estudo de ovários fetais equinos: uma abordagem histológica. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(11):1116-1120. Instituto de Ciências Biológicas, Universidade Federal do Rio Grande, Avenida Itália, km 8, Bairro Carreiros, Rio Grande, RS 96203-900, Brazil. E-mail: corcinicd@gmail.com O estudo do desenvolvimento embriológico de órgãos reprodutivos representa uma ferramenta importante para a compreensão das particularidades da espécie equina, assim como ampliar os conhecimentos sobre o desenvolvimento de folículos antrais que podem ser utilizados para produção in vitro de embriões. O presente trabalho teve como objetivo descrever as alterações morfológicas de ovários fetais equinos ocorrentes durante o desenvolvimento gestacional. Foram utilizados fetos equinos provenientes de abatedouro. Imediatamente após o abate foi realizada medição da distância cefalococcígea para o cálculo da idade gestacional em dias (dias de gestação - DG) e dissecação dos fetos para a retirada e fixação dos ovários. Foram realizadas avaliações macroscópicas e histológicas pelas técnicas de Hematoxilina-eosina e PAS. Foram utilizados 19 fetos com idade de 50-269 dias de gestação, distribuídos em 9 grupos de DG. Na avaliação macroscópica foi observada diferença entre o volume dos ovários de acordo com a idade gestacional, sendo observado maior volume ovariano entre os dias 210 a 269 de desenvolvimento gestacional. Na avaliação histológica foi observado epitélio de revestimento cúbico e distinção entre as camadas cortical e medular nos ovários fetais a partir de 50-89 DG. As principais características identificadas foram à distinção morfológica entre as camadas cortical e medular nos ovários fetais equinos: os cordões ovígeros surgiram no intervalo de 150-179 DG; o córtex iniciada como uma camada delgada e por volta do 210º dia de gestação apresentou espessamento pelo aumento da quantidade de tecido conjuntivo rico em vasos sanguíneos, o qual se manteve até os estágios finais da gestação; a região medular adquiriu uniformidade estrutural por volta do 150º dia, mostrando células similares em tamanho e vasos sanguíneos de calibre maior. A partir desta etapa, as células medulares diminuíram em tamanho e feixes de tecido conjuntivo denso tornaram esta zona parcialmente dividida.


#5 - Morphological description of Melanotaenia boesemani ovaries in reproductive activity, 36(9):893-90

Abstract in English:

ABSTRACT.- Radael M.C., Fosse P.J., Silva R.M., Fosse Filho J.C., Andrade D.R. & Vidal Junior M.V. 2016. [Morphological description of Melanotaenia boesemani ovaries in reproductive activity.] Descrição morfológica dos ovários do peixe Melanotaenia boesemani em atividade reprodutiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(9):893-900. Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, Laboratório de Bioensaios em Piscicultura Intensiva, Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Sala 112, Avenida Alberto Lamego 2000, Parque Califórnia, Campos dos Goytacazes, RJ 28013-620, Brazil. E-mail: marcellaradael@yahoo.com.br The germinal ovarian tissue of the fish Melanotaenia boesemani was studied. By means of morphological analyses of the gonads, performed after the manufacture of histological slides made of paraffin and stained with hematoxylin-eosin, the cell types found were described and the rank of the maturity stage of the fishes was executed. Macroscopically was found that the species has only one ovary, rounded and in the observed phase yellowish, located in the lateral front part of the coelomic cavity. The observed females were classified in the gonadal development scale as mature/in reproduction. The presence of empty follicles and spawning marks on ovigerous lamellae proved to be evident. In vitellogenic oocytes of this fish, the presence of filaments of oocyte adhesion anchored to the pellucida zona was found. The ovaries showed general morphological appearance similar to that of other teleost fishes. Its spawning type was classified as intermittent and the pattern of development of oocytes as asynchronous.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Radael M.C., Fosse P.J., Silva R.M., Fosse Filho J.C., Andrade D.R. & Vidal Junior M.V. 2016. [Morphological description of Melanotaenia boesemani ovaries in reproductive activity.] Descrição morfológica dos ovários do peixe Melanotaenia boesemani em atividade reprodutiva. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(9):893-900. Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, Laboratório de Bioensaios em Piscicultura Intensiva, Centro de Ciências e Tecnologias Agropecuárias, Universidade Estadual do Norte Fluminense Darcy Ribeiro, Sala 112, Avenida Alberto Lamego 2000, Parque Califórnia, Campos dos Goytacazes, RJ 28013-620, Brazil. E-mail: marcellaradael@yahoo.com.br Estudou-se o tecido germinativo ovariano do peixe Melanotaenia boesemani. Por meio de análises morfológicas das gônadas, realizadas após a confecção de lâminas histológicas elaboradas em parafina e coradas com hematoxilina-eosina, foram descritos os tipos celulares encontrados e realizada a classificação do estádio de maturidade dos peixes. Macroscopicamente, foi identificado que a referida espécie possui ovário único, arredondado e, na fase observada, amarelado, localizado na parte látero-anterior da cavidade celomática. As fêmeas analisadas foram classificadas na escala de desenvolvimento gonadal como maduro/em reprodução. A presença de folículos vazios e marcas de desova nas lamelas ovulígeras mostrou-se evidente. Nos ovócitos vitelogênicos deste peixe, foi constatada a presença de filamentos de adesão ovocitária ancorados à zona pelúcida. Os ovários apresentaram aspecto morfológico geral semelhante ao de outros peixes teleósteos. Seu tipo de desova foi classificado como intermitente e o padrão de desenvolvimento de ovócitos, como assincrônico.


#6 - Cytoskeletal proteins in the follicular wall of normal and cystic ovaries of sows, 35(2):119-124

Abstract in English:

ABSTRACT.- Sant’Ana F.J.F., Reis Jr J.L., Araújo R.L.S., Gimeno E.J. & Ortega H.H. 2015. Cytoskeletal proteins in the follicular wall of normal and cystic ovaries of sows. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(2):119-124. Laboratório de Patologia Veterinária, Universidade de Brasília, Campus Universitário Darcy Ribeiro, Brasília, DF 70910-900, Brazil. E-mail: santanafjf@yahoo.com The expression of cytoskeletal proteins was evaluated immunohistochemically in 36 normal ovaries sampled from 18 sows and 44 cystic ovaries sampled from of 22 sows, was evaluated. All sows had history of reproductive problems, such as infertility or subfertility. The immunohistochemically stained area (IHCSA) was quantified through image analysis to evaluate the expression of these proteins in the follicular wall of secondary, tertiary, and cystic follicles. Cytokeratins (CK) immunoreactivity was strong in the granulosa cell layer (GC) and mild in the theca interna (TI) and externa (TE) of the normal follicles. There was severe reduction of the reaction to CK in the GC in the cystic follicles, mainly in the luteinized cysts. The immunoreactivity for vimentin was higher in the GC from normal and cystic follicles in contrast with the other follicular structures. In the luteinized cysts, the IHCSA for vimentin was significantly higher in TI and in both observed cysts, the labeling was more accentuated in TE. Immunohistochemical detection of desmin and &#945;-SMA was restricted to the TE, without differences between the normal and cystic follicles. The results of the current study show that the development of ovarian cysts in sows is associated to changes in the expression of the cytoskeletal proteins CK and vimentin.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Sant’Ana F.J.F., Reis Jr J.L., Araújo R.L.S., Gimeno E.J. & Ortega H.H. 2015. Cytoskeletal proteins in the follicular wall of normal and cystic ovaries of sows. [Proteínas do citoesqueleto na parede folicular de ovários normais e císticos de porcas matrizes.] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(2):119-124. Laboratório de Patologia Veterinária, Universidade de Brasília, Campus Universitário Darcy Ribeiro, Brasília, DF 70910-900, Brazil. E-mail: santanafjf@yahoo.com A expressão de proteínas do citoesqueleto foi avaliada por imuno-histoquímica em ovários normais e císticos de porcas matrizes. Amostras de 36 ovários normais (18 porcas) e de 44 císticos (22 porcas) foram avaliadas. Todas as matrizes apresentaram histórico de problemas reprodutivos, como infertilidade ou subfertilidade. As áreas coradas por imuno-histoquímica (IHCSA) foram quantificadas por avaliação de imagens avaliando a expressão dessas proteínas na parede folicular de folículos secundários, terciários e císticos. A imuno-reatividade para citoqueratina (CK) foi forte na camada de células da granulosa (GC) e discreta nas tecas interna (TI) e externa (TE) dos folículos normais. Houve redução acentuada da reação de CK na CG dos folículos císticos, principalmente nos cistos luteinizados. A reação para vimentina foi mais intensa na CG dos folículos normais e císticos em comparação com outras estruturas foliculares. Nos cistos luteinizados, a IHCSA para vimentina foi significativamente maior na TI e, em ambos os cistos observados, a marcação foi mais acentuada na TE. A marcação de desmina e actina alfa de músculo liso foi restrita a TE, sem diferenças entre os folículos normais e císticos. Os resultados do presente estudo mostram que o desenvolvimento de cistos ovarianos em porcas matrizes está associado a alterações na expressão das proteínas do citoesqueleto CK e vimentina.


#7 - Morphological and morphometric evaluation of prepubertal gilt ovaries, uterine tubes and uterus at different oestrus cycle stages, 34(1):83-90

Abstract in English:

ABSTRACT.- Oberlender G., Pontelo T.P., Miranda J.R., Miranda D.R., Zangeronimo M.G., Silva A.C., Menezes T.A. & Rocha L.G.P. 2014. Morphological and morphometric evaluation of prepubertal gilt ovaries, uterine tubes and uterus at different oestrus cycle stages. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(1):83-90. Setor de Fisiologia e Farmacologia Veterinárias, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Lavras, Campus Universitário s/n, Caixa Postal 3037, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: zangeronimo@dmv.ufa.br Studies are performed in developing techniques/procedures that provide greater reproductive performance in farm animals, including pigs. In this sense, the study of gilts reproductive organs at different oestrus cycle stages for assessing the presence of abnormalities and/or other parameters that may affect the future animal fertility is important. In order to evaluate the morphological, morphometric and histomorphometric features of ovaries, uterus and uterine tubes (UTs) characteristics of prepubertal gilts at different oestrus cycle stages, reproductive tracts from 48 animals immediately after slaughter were obtained. After, the structures were dissected and removed, and the ovaries were used for classification of oestrus cycle stage of each gilt in follicular phase (FP) and luteal phase (FL). Then, morphometric evaluations of ovaries, UTs, uterine horns and uterine body were performed. Besides that, medial segments of UTs and uterus were fixed in Bouin solution, processed and included in paraffin, when histological sections of 5.0 micrometers (µm) were obtained and stained with Hematoxylin and Eosin. Histomorphometric analyzes using image capture system and specific software were performed. Afterwards, data were submitted to Student’s t test for assessment the statistical differences (P<0.05) between the two different oestrus cycle stages (FP × LP) and between the placement of reproductive structures (right × left antimer). Among the gilts evaluated, 35 were in the FP and 13 in LP. There was no difference (P>0.05) between morphometric parameters of ovaries, UTs and uterus of gilts in FP and LP. Likewise, in respect to the placement of reproductive structures, both in the oestrus cycle stages, as in the general average, there was no difference (P>0.05). Regarding the histomorphometric variables, gilts classified in FP presented a higher (P<0.05) height of glandular and UT epithelium compared to animals in LP. On the other hand, the diameter of endometrial glands was higher (P<0.05) in gilts at LP compared to FP. Furthermore, gilts in LP presented a higher (P<0.05) proportion of endometrium occupied by glands, whereas animals in FP had a higher (P<0.05) proportion of connective tissue and blood vessels. In conclusion, in prepubertal gilts, the histomorphometric parameters as endometrial glands diameter, the height of glandular epithelium and of UT epithelium and the proportion of endometrium occupied by connective tissue, besides the glands and blood vessels varies through the oestrus cycle, possibly under the influence of ovarian steroids.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Oberlender G., Pontelo T.P., Miranda J.R., Miranda D.R., Zangeronimo M.G., Silva A.C., Menezes T.A. & Rocha L.G.P. 2014. Morphological and morphometric evaluation of prepubertal gilt ovaries, uterine tubes and uterus at different oestrus cycle stages. [Avaliação morfológica e morfométrica de ovários, tubas uterinas e útero de fêmeas suínas pré-púberes em diferentes fases do ciclo estral.] Pesquisa Veterinária Brasileira 34(1):83-90. Setor de Fisiologia e Farmacologia Veterinárias, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Lavras, Campus Universitário s/n, Caixa Postal 3037, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: zangeronimo@dmv.ufa.br Pesquisas são realizadas no desenvolvimento de técnicas/procedimentos que propiciem maior eficiência reprodutiva em animais de produção, dentre esses, os suínos. Nesse sentido, o estudo dos órgãos reprodutivos das fêmeas suínas em diferentes fases do ciclo estral é importante para avaliação da presença de anomalias e/ou demais parâmetros que possam afetar a fertilidade futura do animal. Objetivando-se avaliar as características morfológicas, morfométricas e histomorfométricas dos ovários, útero e tubas uterinas (TUs) de fêmeas suínas pré-púberes em diferentes fases do ciclo estral, tratos reprodutivos foram obtidos de 48 animais imediatamente após o abate. Posteriormente, as estruturas foram dissecadas e retiradas, sendo os ovários utilizados para a classificação da fase do ciclo estral de cada fêmea em fase folicular (FF) e fase luteínica (FL). Em seguida, foram realizadas avaliações morfométricas dos ovários, TUs, cornos uterinos e corpo uterino. Após, segmentos mediais das TUs e útero foram fixados em solução de Bouin, processados e incluídos rotineiramente em parafina, quando cortes histológicos de 5,0 micrômetros (µm) foram obtidos e corados com Hematoxilina e Eosina. Análises histomorfométricas foram realizadas utilizando sistema de captura de imagens e software específico. Posteriormente, os dados obtidos foram submetidos ao teste t de Student para a avaliação de diferenças estatísticas (P<0,05) entre as diferentes fases do ciclo estral (FF × FL) e entre a localização das estruturas reprodutivas (antímero direito × esquerdo). Dentre as fêmeas avaliadas, 35 encontravam-se na FF e 13 na FL. Não houve diferença (P>0,05) entre os parâmetros morfométricos dos ovários, TUs e útero das fêmeas nas FF e FL. Da mesma forma, em relação à localização das estruturas reprodutivas, tanto nas duas fases do ciclo estral, como na média geral, não houve diferença (P>0,05). Em relação às variáveis histomorfométricas, as fêmeas classificadas na FF apresentaram maior (P<0,05) altura do epitélio glandular e da TU em comparação com os animais na FL. Por outro lado, o diâmetro das glândulas endometriais foi maior (P<0,05) nas fêmeas classificadas na FL em comparação com a FF. Além disso, as fêmeas na FL apresentaram maior (P<0,05) proporção do endométrio ocupada por glândulas, enquanto que as fêmeas da FF apresentaram maior (P<0,05) proporção de tecido conjuntivo e vasos sanguíneos. Em conclusão, em fêmeas suínas pré-púberes, os parâmetros histomorfométricos, o diâmetro das glândulas endometriais, a altura do epitélio glandular e da TU e a proporção do endométrio ocupada por tecido conjuntivo, além das glândulas e vasos sanguíneos variam ao longo do ciclo estral, possivelmente devido à influência dos esteróides ovarianos.


#8 - Doppler ultrasonography in the renal evaluation of bitches diagnosed with pyometra before and after treatment with ovariohysterectomy, 33(5):635-642

Abstract in English:

ABSTRACT.- Santos R.V., Merlini N.B., Souza L.P., Machado V.M.V., Pantoja J.C.F. & Prestes N.C. 2013. [Doppler ultrasonography in the renal evaluation of bitches diagnosed with pyometra before and after treatment with ovariohysterectomy.] Ultrassonografia Doppler na avaliação renal de cadelas diagnosticadas com piometra antes e após o tratamento com ovariosalpingohisterectomia. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(5):635-642. Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: robertavaleriano@yahoo.com.br The aim of this study was evaluate the renal hemodynamics of bitches with pyometra by means of laboratory tests, ultrasound B mode and Doppler, before and after treatment with ovariohysterectomy (OSH). This study evaluated 30 bitches with pyometra, all were subjected to OSH (moment 1) and 20 were evaluated after 7 days (moment 2). The renal perfusion, the resistivity index (RI) of the main renal artery and the interlobar arteries (cranial, middle and caudal) were statistically different between times 1 and 2 (p<0,05). There was no statistical difference for renal perfusion between the left and the right kidney at the time 1 and 2. The correlations between the IR of the main artery and the variables used to determine renal function were stablished at the time 1. For the correlated variables: urea, creatinine, proteinuria, ratio GGT/creatinine and protein/creatinine were curvilinear and positive associations with the resistivity index of the main renal artery (p<0,05), however these correlations were considered medium and weak. Comparing the RI of the main renal artery with different scores of dehydration and renal perfusion, there was statistical difference, and show increased of resistance renal in bitches with moderate reduction in renal perfusion as well as in dehydrated bitches. Were evaluated several features of renal morphology in ultrasound B mode, however, only the presence of pelvic dilatation, medullary signal and other changes as infarcts areas and diffuse hyperechoic spots in the renal cortical and medullary were statistically different from one moment to the other, most frequently at the time 2. The results of this study show that the Doppler ultrasound can identify changes of reduction in renal perfusion by color Doppler and the increasing of the resistivity index of the renal arteries in some bitches with pyometra. As well as, the ultrasound B mode, although has non-specific changes, can detect progressive renal disorders in bitches with pyometra.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Santos R.V., Merlini N.B., Souza L.P., Machado V.M.V., Pantoja J.C.F. & Prestes N.C. 2013. [Doppler ultrasonography in the renal evaluation of bitches diagnosed with pyometra before and after treatment with ovariohysterectomy.] Ultrassonografia Doppler na avaliação renal de cadelas diagnosticadas com piometra antes e após o tratamento com ovariosalpingohisterectomia. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(5):635-642. Departamento de Reprodução Animal e Radiologia Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Distrito de Rubião Júnior s/n, Botucatu, SP 18618-970, Brazil. E-mail: robertavaleriano@yahoo.com.br O objetivo do presente estudo foi avaliar a hemodinâmica renal de cadelas com piometra por meio de exames laboratoriais, ultrassonografia Modo B e Doppler, antes e após o tratamento cirúrgico com ovariosanpigohisterectomia (OSH). Foram utilizadas 30 cadelas com diagnóstico de piometra, todas foram submetidas a OSH (momento 1) e 20 foram reavaliadas sete dias após a cirurgia (momento 2). A perfusão renal, o índice de resistividade da artéria renal principal e de cada artéria interlobar (cranial, média e caudal) foi estatisticamente diferente entre os momentos 1 e 2 (p<0,05). Não foi observada diferença estatística para a perfusão renal entre o rim direito e esquerdo no momento 1 e 2. As correlações entre o índice de resistividade da artéria renal principal e as variáveis utilizadas para verificar a função renal foram estabelecidas no momento 1. Para as variáveis correlacionadas ureia, creatinina, proteinúria, relação GGT/creatinina e proteína/creatinina ocorreram associações curvilíneas e positivas com o índice de resistividade da artéria renal principal (p<0,05), no entanto essas correlações foram consideradas de média e fracas. Ao comparar o IR da artéria renal principal com diferentes escores de desidratação e perfusão renal, este foi estatisticamente diferente, e demonstrou aumento da resistência renal em cadelas com moderada redução da perfusão renal, assim como em cadelas desidratadas. Foram avaliadas diversas características de morfologia renal na ultrassonografia Modo B, no entanto, somente as variáveis presença de dilatação de pelve, sinal da medular e outras alterações como áreas de infartos e pontos hiperecogênicos difusos na cortical e medular renal foram estatisticamente distintas de um momento para o outro, com maior frequência no momento 2. Os resultados do presente trabalho demonstram que a ultrassonografia Doppler pode identificar alterações de redução na perfusão renal, por meio do Doppler colorido e o aumento do índice de resistividade das artérias renais em cadelas com piometra. Assim como, a ultrassonografia modo B, embora apresente alterações inespecíficas, pode detectar alterações renais progressivas em cadelas com piometra.


#9 - Morphological aspects of the ovaries of turtle Kinosternon scorpioides raised in captivity, 32(7):667-671

Abstract in English:

ABSTRACT.- Chaves E.P., Oliveira S.C.R., Araújo L.P.F., Oliveira A.S., Miglino M.A., Abreu-Silva A.L., Melo F.A. & Sousa A.L. 2012. Morphological aspects of the ovaries of turtle Kinosternon scorpioides raised in captivity. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(7):667-671. Departamento das Clínicas, Curso de Medicina Veterinária, Universidade Estadual do Maranhão, Cidade Universitária Paulo VI, Tirirical, São Luís, MA 65050-150, Brazil. E-mail: alana@elo.com.br The swear turtle “jurará” (Kinosternon scorpioides) is a mud turtle of the Amazon region exposed to disordering capture in the rural areas of Maranhão, Brazil. Despite its popularity in these areas, little meaningful information regarding the reproductive morphology is currently available, fact that impedes the adoption of policies for preservation of the species. To obtain more information, we studied the ovarian morphology adult jurará females kept in captivity by morphological and morphometric analysis in the dry and rainy season. The results revealed that all females were sexually mature and were in a vitellogenic period. The ovaries are two irregular structures composed by follicles in different stages of development (primary, secondary and tertiary) scattered in a stroma of loose connective highly vascularized tissue. The ovary weight was 6.25±4.23g and 2.27±1.42g, for the right and left one respectively. The gonadosomatic indexes were 2.06% for the dry season and 1.79% for the rainy season. The average of the follicles was 29.83 units per ovary. Microscopically, the mature ovaries revealed a basal layer composed by four cellular layers: the inner and outer theca, stratum granulosum with perivitelline membrane and zona radiata with vitelline membrane. No significant differences were observed in the ovaries either in the dry or wet period.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Chaves E.P., Oliveira S.C.R., Araújo L.P.F., Oliveira A.S., Miglino M.A., Abreu-Silva A.L., Melo F.A. & Sousa A.L. 2012. Morphological aspects of the ovaries of turtle Kinosternon scorpioides raised in captivity. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(7):667-671. Departamento das Clínicas, Curso de Medicina Veterinária, Universidade Estadual do Maranhão, Cidade Universitária Paulo VI, Tirirical, São Luís, MA 65050-150, Brazil. E-mail: alana@elo.com.br O jurará (Kinosternon scorpioides) é um cágado da Região Amazônica que sofre com as capturas desordenadas nos interiores maranhenses e que apesar da sua popularidade nessas áreas, os dados relacionados à morfologia reprodutiva ainda são poucos esclarecedores, o que dificulta a adoção de medidas para preservação da espécie. Desta forma, caracterizou-se morfologicamente os ovários de fêmeas adultas de jurara oriundas de cativeiro através da análise morfológica e morfométrica em dois períodos do ano, seco e o chuvoso. Os resultados comprovaram que todas as fêmeas eram maduras sexualmente e se encontravam em período vitelogênico. Os ovários são duas estruturas irregulares constituídas por diversos folículos em desenvolvimento (primários, secundários e terciários) sobre um estroma de tecido conjuntivo frouxo ricamente vascularizado, com média de peso do direito e esquerdo respectivamente de 6,25±4,23g and 2,27±1,42g. Índices gonadossomáticos de 2,06% para o período seco e de 1,79% para o chuvoso. Média de folículos observados de 29,83 unidades por ovário. Histologicamente, os ovários maduros possuíam camada basal composta por quatro camadas celulares: as tecas externa e interna, o estrato granuloso com membrana perivitelínica e a zona radiata com membrana vitelínica. Não foram observadas diferenças significativas dos ovários entre os dois períodos estudados.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV