Resultado da pesquisa (15)

Termo utilizado na pesquisa investigação

#1 - Protocols for preparation of platelet rich plasma (PRP) in Quarter Horses

Abstract in English:

This study compared two protocols for preparation of platelet rich plasma (PRP) and evaluated the association between manual and automated methods for platelet count using a prospective study design. Eight clinically healthy Quarter Horses had venous blood samples collected at rest. After collection, blood samples were centrifuged twice, using two different protocols including a period of sample resting, either at the start or at the end of the protocol. Platelet counting at the start of the protocol, during, and after obtaining PRP was conducted manually or with an automated counter, followed by comparison of the two methods. In order to investigate platelet degranulation during the protocol, vascular endothelial growth factor (VEGF) was measured at each preparation stage. The protocol with sample resting before centrifugation yielded a more concentrated PRP, and the study verified that both manual and automated methods are comparable and can be used interchangeably for platelet counting. VEGF concentration did not differ significantly between protocols, or among protocol stages. The results indicate that choice of protocol for PRP preparation will affect the quantity of platelets in the final product, although platelet degranulation was not observed as evidenced by the stable VEGF concentrations measured. A larger yield of non-degranulated platelets in PRP is desirable since more α-granules will be present, therefore Protocol II is recommended. Both manual and automated counts reliably allow clinicians to obtain platelet counts and the choice of utilizing a manual or automated method is unlikely to interfere with evaluation of the final PRP product.

Abstract in Portuguese:

Este estudo comparou dois protocolos de preparo de plasma rico em plaquetas (PRP) e avaliou a associação entre dois métodos de contagem plaquetária – um manual e o outro automático através de um estudo prospectivo. Sangue venoso de oito equinos da raça Quarto de Milha foi coletado e em seguida foi centrifugado duas vezes utilizando-se dois protocolos distintos: um com descanso antes da primeira centrifugação e outro após a segunda centrifugação. A contagem plaquetária ao início, no meio e ao final dos protocolos foi realizada manualmente e pelo método automatizado, seguida de comparação entre os dois métodos. Para investigar a degranulação plaquetária ocorrida durante o preparo do PRP, o fator de crescimento vascular endotelial (VEGF) foi mensurado em cada estágio dos protocolos. O método utilizando o descanso da amostra antes da primeira centrifugação proporcionou a obtenção de um PRP mais concentrado, além de o estudo verificar que ambos os métodos de contagem plaquetária (manual e automatizado) são comparáveis e podem ser usados indiferentemente. A concentração de VEGF não foi significativamente diferente entre os estágios de preparo do PRP. Os resultados indicam que o método de preparo afeta a quantidade de plaquetas obtidas no PRP, apesar da degranulação plaquetária não ter sido observada, como evidenciado pela concentração estável de VEGF. Uma maior concentração de plaquetas no PRP é desejável, pois indica que um maior número de α-grânulos estará presente na amostra, portanto, conclui-se que o Protocolo II é mais recomendável. Tanto o método manual, quanto o automatizado, pode ser usado de maneira confiável para a contagem plaquetária, não interferindo com a avaliação do produto final (PRP).


#2 - Seneciosis in cattle associated with ingestion of Senecio brasiliensis under different forms of consumption in Santa Catarina state, Brazil

Abstract in English:

This study identified the different forms of ingestion of Senecio brasiliensis in cattle, diagnosed by the Animal Pathology Laboratory at CAV-UDESC, in the state of Santa Catarina, Brazil. A retrospective evaluation from 1987 to 2016 showed that ingestion has occurred voluntarily due to the presence of the adult plant in native field and/or involuntary, due to the presence of the plant in hay and silage, provided in the trough together with other pastures or by contamination in grain residues. These different forms of ingestion demonstrate the importance of epidemiologic investigation in the diagnosis of seneciosis.

Abstract in Portuguese:

Esse estudo identificou as diferentes formas de ingestão de Senecio brasiliensis em bovinos, diagnosticados pelo laboratório de Patologia Animal do CAV-UDESC, no estado de Santa Catarina. Através de avaliação retrospectiva referente aos anos de 1987 a 2016, foi possível observar que as formas de ingestão da planta ocorreram de forma voluntária, pela presença da planta adulta em campo nativo, e/ou involuntária, pela presença da planta em fenos, silagens, fornecidas no cocho junto à outras pastagens ou por contaminação em resíduos de grãos. Essas diferentes formas de ingestão demonstram a importância da investigação epidemiológica no diagnóstico da seneciose.


#3 - Investigation of Norovirus genogroups (GI, GII and GIV) in stool of pet dogs with diarrhea

Abstract in English:

In this study, we searched the existence of human norovirus (NoV) GI, GII and GIV in the stool of 128 pet dogs with diarrhea, of different sex, age and breed, in Burdur, Turkey, using Real-Time PCR method. Human NoV GII was found in only 5 of the 128 dog stool samples (3.91%). It was discovered that human NoV existed most in crossbreed, female and aged 24 months or over dogs. These dogs found with human NoV GII were either bought from pet shops, stray dogs or taken as puppy of another pet dog. The sheltering conditions of these dogs were moderate and they were fed with home food residue and dry food. It was also found that most of them were vaccinated and had certain walking sites. The owners of the animals detected with infection generally did not have the habit of washing their hands or changing their clothes before or after caring their pets. We strongly advice that dog owners’ personal hygiene, the necessity of changing their clothes during their contact with animals, the environment provided for the dog, the sensitivity in caring, use of strong and effective disinfectant, keeping the dogs away from toilets and sewerage systems, as well as not feeding them with food residues are crucial issues in dogs’ care. Owners of the dogs with NoV GII were middle aged or elderly people, male, and there were no children in their houses. As these dogs are treated like the owner’s child, it is assumed that they could be transmitted with NoV GII as a result of close interaction with their owner.

Abstract in Portuguese:

Neste estudo pesquisamos a existência de norovírus humano (NoV) GI, GII e GIV nas fezes de 128 cães com diarréia, de diferentes sexos, idades e raças, em Burdur, Turquia, utilizando o método de PCR em tempo real. NoV GII humano foi encontrado em apenas 5 das 128 amostras de fezes de cães (3,91%). Foi descoberta NoV humana, principalmente em cruzamentos, fêmeas e cães com idade igual ou superior a 24 meses. Os  cães encontrados com NoV GII humano foram comprados de lojas de animais, eram vira-latas ou foram tomados como filhotes de outro cão de estimação. As condições de abrigo desses cães eram moderadas. Os cães foram alimentados com restos de comida caseira e comida seca. Verificou-se também que a maioria dos animais foi vacinada e tinham locais adequados para caminhada. Os donos dos animais detectados com infecção geralmente não tinham o hábito de lavar as mãos ou trocar de roupa antes ou depois de cuidar de seus animais de estimação. Aconselhamos que a higiene pessoal dos donos, a necessidade de trocar de roupa durante o contato com animais, o ambiente fornecido para o cão, a sensibilidade no cuidado, o uso de desinfetantes eficazes, manter os cães longe de banheiros e esgotos, assim como evitar alimentá-los com resíduos alimentares, são questões cruciais no cuidado dos cães. Os proprietários dos cães com NoV GII são de meia-idade ou idosos, a maioria do sexo masculino, e não havia crianças em suas casas. Como esses cães são tratados como um filho, presume-se que eles foram infectados com o NoV GII como resultado de uma interação próxima com o proprietário.


#4 - Serological investigation of antibodies against respiratory viruses in calves from Brazilian family farming and their relation to clinical signs of bovine respiratory disease

Abstract in English:

Bovine respiratory disease (BRD) is responsible for economic losses in cattle production. Viruses are categorized as primary etiological agents. The aims of this study were to evaluate the presence of antibodies against bovine viral diarrhea virus (BVDV), bovine herpes virus type 1 (BoHV-1), and bovine respiratory syncytial virus (BRSV) in healthy and BRD calves from family farming in relation to clinical signs of BRD. Hundred and forty-five calves were randomly selected and physical examination was performed. Only 123 animals were classified as healthy and BRD calves. Antibodies were evaluated by virus neutralization test. Person’s Chi-square test and Fisher’s exact test were performed as univariate analysis. Binary Logistic Regression was applied as multivariate analysis. Variables with P<0.10 were considered statistically significant. Variables with 0.15<P<0.10 were considered as statistical tendencies. Antibodies against BoHV-1, BVDV, and BRSV were detected in 32%, 23% and 37% animals. Antibodies against both three viruses were detected in 26.8% of calves. The presence of antibodies against BRSV were associated to normal heart rates (P=0.018) and unilateral airflow (P=0.035). Tendency was observed to unilateral airflow (P=0.06) Statistical tendencies were observed to Ab-BoHV-1 and body temperature (P=0.119) and breathing pattern (P=0.123). The profile of antibodies against respiratory viruses in calves from Brazilian family farming was firstly described. The results confirmed the importance of some clinical signs to viral infection.

Abstract in Portuguese:

A doença respiratória dos bovinos (DRB) é responsável por importantes perdas econômicas para a produção bovina, com maior impacto na agricultura familiar. Os vírus são comumente caracterizados como agentes etiológicos primários devido a mudanças na mucosa respiratória, na produção de citocinas e no funcionamento do sistema imune. Os objetivos deste estudo transversal foram avaliar a presença de anticorpos contra o vírus da diarreia viral bovina (VDVB), herpes vírus bovino tipo 1 (HVbo-1) e vírus respiratório sincicial bovino (VRSB) em bezerros sadios e com DRB de assentamentos em associação com a presença sinais clínicos de DRB. Cento e quarenta e cinco animais foram randomicamente selecionados e exame físico foi realizado. Somente 123 animais foram classificados em sadios e com DRB. Anticorpos foram identificados pelo teste de virusneutralização. Teste de qui-quadrado e teste exato de Fisher foram utilizados como análise univariada. A análise multivariada foi realizada pela regressão binária logística com o método Backward conditional. Variáveis com P<0,10 foram considerados significantes. Variáveis com 0,15<P<0,10 foram consideradas tendências. Anticorpos contra HVbo-1, VDVB e VRSB foram detectados em 32%, 23% e 37% dos animais. A presença concomitante de anticorpos contra os três vírus foi detectada em 26,8% dos bezerros. A presença de anticorpos contra VRSB foi associada à frequência cardíaca normal (P=0,018) e fluxo de ar nasal unilateral (P=0,035). Tendência estatística observada para anticorpos contra VDVB temperatura corporal (P=0,119) e padrão respiratório (P=0,123). Ao nosso conhecimento, este é o primeiro estudo que objetivou a avaliação da presença de anticorpos contra VDVB, VRSB e HVbo-1 em bezerros de assentamentos do estado de São Paulo, Brasil e sua relação com as manifestações clínicas da DRB.


#5 - Molecular investigation of Ehrlichia canis, Anaplasma platys, Anaplasma phagocytophilum and Rickettsia spp. in captive wild felids

Abstract in English:

Vector-borne diseases have been emerging and reemerging all over the world, causing a challenge to veterinary and human medicine. Among these diseases are those caused by agents of the order Rickettsiales, obligatory intracellular Gram-negative bacteria, with ability to infect several animals and humans. Rickettsiales of the species Ehrlichia spp. and Anaplasma spp. residing in cytoplasmic vacuoles of leukocytes and platelets. Rickettsiales of the species Rickettsia spp. freely infect cytoplasm or nucleus of host cells. The aim of the present study was to investigate the natural infection with Ehrlichia canis, Anaplasma platys, Anaplasma phagocytophilum and Rickettsia spp. in captive wild felids at the Federal District and Goiás, Brazil. In addition, it was also aimed to relate possible changes in hemogram with the presence of these agents. Blood samples from 34 animals were analyzed by PCR to detect the presence of DNA from these agents. The DNA of Ehrlichia canis was detected in 5.8% (2/34) of samples. A. platys was detected in 64.7% (22/34), A. phagocytophilum was detected in 5.8% (2/34). The DNA of Rickettsia spp. was not detected in any sample. Two felides presented co-infection with E. canis and A. platys, and two presented co-infection with A. platys and A. phagocytophilum. There were no significant differences in hematological data from positive and negative samples. The data suggest that captive wild felids can serve as potential reservoirs for Ehrlichia spp. and Anaplasma spp., despite hematological abnormalities were not observed.

Abstract in Portuguese:

Doenças transmitidas por vetores estão emergindo e reemergindo em todo o mundo, representando um desafio na medicina humana e veterinária. Entre essas doenças estão aquelas causadas pelos agentes da ordem das Rickettsiales, que são bactérias Gram-negativas intracelulares obrigatórias, com capacidade de infectar vários animais e seres humanos. As Rickettsiales das espécies Ehrlichia spp. e Anaplasma spp. são observadas em vacúolos citoplasmáticos de leucócitos e plaquetas. As Rickettsiales da espécie Rickettsia spp. infectam livremente citoplasma ou núcleo de células hospedeiras. O objetivo do presente estudo foi investigar a infecção natural por Ehrlichia canis, Anaplasma platys, Anaplasma phagocytophilum e Rickettsia spp. em felídeos selvagens cativos no Distrito Federal e Goiás, Brasil. Além disso, também objetivou-se relacionar possíveis alterações hematológicas decorrentes da presença desses agentes. Amostras de sangue de 34 animais foram analisadas por meio da PCR para detecção de presença de DNA desses agentes. O DNA de Ehrlichia canis foi detectado em 5,8% (2/34) das amostras, A. platys foi detectado 64,7% (22/34), A. phagocytophilum foi detectado em 5,8% (2/34). O DNA de Rickettsia spp. não foi detectado em nenhuma amostra. Dois felídeos apresentaram coinfecção por E. canis e A. platys e dois apresentaram coinfecção por A. platys e A. phagocytophilum. Não houve diferenças significativas nos dados hematológicos das amostras positivas e negativas. Os dados sugerem que os felídeos selvagens cativos podem servir como potenciais reservatórios para Ehrlichia spp. e Anaplasma spp., a despeito de não ocasionarem alterações hematológicas.


#6 - A comparative survey between non-systemic Salmonella spp. (paratyphoid group) and systemic Salmonella Pullorum and S. Gallinarum with a focus on virulence genes, 37(10):1064-1068

Abstract in English:

ABSTRACT.- Astolfi-Ferreira C.S., Pequini M.R.S., Nuñez L.F.N., Santander Parra S.H., Chacon R., Torre D.I.D., Pedroso A.C. & Ferreira A.J.P. 2017. A comparative survey between non-systemic Salmonella spp. (paratyphoid group) and systemic Salmonella Pullorum and S. Gallinarum with a focus on virulence genes. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1064-1068. Departamento de Patologia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: ajpferr@usp.br A comparative survey between non-systemic (paratyphoid Salmonellae) and systemic (S. Pullorum and S. Gallinarum) Salmonella strains was performed to produce a virulence gene profile for differentiation among the groups. The following virulence genes were evaluated: invA, spvC, sefC, pefA, fimY, sopB, sopE1, stn and avrA. There are substantial differences among paratyphoid Salmonellae, S. Pullorum, and S. Gallinarum regarding the genes sefC, spvC, sopE1 and avrA. A higher frequency of sefC, spvC, sopE1 and avrA genes were detected in S. Gallinarum and S. Pullorum when compared with strains from the paratyphoid group of Salmonella. These results may be useful for differentiating among different groups and serotypes.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Astolfi-Ferreira C.S., Pequini M.R.S., Nuñez L.F.N., Santander Parra S.H., Chacon R., Torre D.I.D., Pedroso A.C. & Ferreira A.J.P. 2017. A comparative survey between non-systemic Salmonella spp. (paratyphoid group) and systemic Salmonella Pullorum and S. Gallinarum with a focus on virulence genes. [Uma investigação comparativa entre Salmonella spp. não-sistêmicas (grupo paratifoide) e sistêmicas Salmonella Pullorum e S. Gallinarum com enfoque nos genes de virulência.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(10):1064-1068. Departamento de Patologia, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: ajpferr@usp.br Uma investigação comparativa entre amostras de Salmonella não-sistêmicas (grupo paratifoide) e sistêmicas (S. Pullorum and S. Gallinarum) foi desenvolvida para produzir um perfil de genes de virulência para diferenciação entre os grupos. Os seguintes genes de virulência foram avaliados invA, spvC, sefC, pefA, fimY, sopB, sopE1, stn e avrA. Detectou-se uma diferença substancial entre Salmonella do grupo paratifoide, S. Pullorum e S. Gallinarum considerando os genes sefC, spvC, sopE1 e avrA. Os genes sefC, spvC, sopE1 e avrA foram detectados, em maior número, em S. Gallinarum e S. Pullorum quando comparados com as amostras de Salmonella do grupo paratifoide. Estes resultados podem ser úteis para a diferenciação entre os diferentes grupos e sorotipos de Salmonella.


#7 - Sudden death associated with Niedenzuella stannea (Malpighiaceae) in cattle in the State of Mato Grosso, Brazil: importance and epidemiological aspects, 37(7):662-66

Abstract in English:

ABSTRACT.- Caldeira F.H.B., Dias G.B.G., Arruda F.P., Lourenço V.M., Bezerra K.S., Riet-Correa F. & Colodel E.M. 2017. Sudden death associated with Niedenzuella stannea (Malpighiaceae) in cattle in the State of Mato Grosso, Brazil: importance and epidemiological aspects. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):662-666. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78069-900, Brazil. E-mail: moleta@ufmt.br The aim of this study was to investigate the importance of an acute disease that was characterized by sudden death associated with exercise that affected cattle in the region of the Araguaia River, especially in the municipality of Torixoréu, southeastern Mato Grosso, Brazil. Between August and September 2013, eighty farms in the municipality were visited and the pastures of these farms were inspected. Epidemiological questionnaires were completed from 65 farms. A plant identified as Niedenzuella stannea (N. stannea) of the Malpighiaceae family was attributed to the cause of sudden death in cattle, what causes major economic losses. Sudden death reports have occurred since 1970, when livestock was introduced into the region, and sudden death reports still occur. Outbreaks were reported to occur from May to October, but mainly during the dry season between June and August. N. stannea was identified at 41 farms and was always found in near to rivers. The most effective plant control methods included plowing the pastures and fields followed by manual application of Tordon® (Picloram and 2.4D). The administration of 5g/kg of young leaves which were collected from a farm with a sudden death history in cattle also caused sudden death in a sheep. Thus, it is concluded that the sudden death of cattle in the region of the Araguaia River is caused by the consumption of N. stannea.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Caldeira F.H.B., Dias G.B.G., Arruda F.P., Lourenço V.M., Bezerra K.S., Riet-Correa F. & Colodel E.M. 2017. Sudden death associated with Niedenzuella stannea (Malpighiaceae) in cattle in the State of Mato Grosso, Brazil: importance and epidemiological aspects. [Morte súbita associada a Niedenzuella stannea (Malpighiaceae) em bovinos no Estado de Mato Grosso: importância e investigação epidemiológica.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(7):662-666. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Agronomia, Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Federal de Mato Grosso, Campus Universitário, Av. Fernando Corrêa da Costa 2367, Bairro Boa Esperança, Cuiabá, MT 78069-900, Brazil. E-mail: moleta@ufmt.br O objetivo deste trabalho é relatar a investigação sobre uma enfermidade de caráter agudo, caracterizada por morte súbita associada ao exercício, que acomete bovinos na região de bacias hidrográficas do Rio Araguaia, especialmente no município de Torixoréu, sudeste do estado de Mato Grosso, Brasil. Entre agosto e setembro de 2013, foram visitadas e inspecionadas as pastagens em 80 propriedades rurais do município, e em 65 aplicado um questionário epidemiológico. Uma planta identificada como Niedenzuella stannea (Malpighiaceae), é incriminada como causadora de morte súbita em bovinos gerando grandes prejuízos econômicos. Relatos de morte súbita datam desde 1970, quando a pecuária começou a ser inserida na região, e ocorrem até os dias atuais. Surtos ocorreram em diferentes meses do ano, variando de maio a outubro, sendo a maior parte concentrada durante o período de seca, especialmente nos meses de junho a agosto. N. stannea foi identificada em 41 propriedades, sendo presente próxima aos leitos de rios. Os métodos de controle da planta relatados como mais eficazes foram o arar da pastagem e roça manual seguida da aplicação de Tordon® (Picloram e 2,4D). A administração para um ovino, de 5g/kg de folhas em brotação de N. stannea, coletadas em uma propriedade com histórico de morte súbita em bovinos, reproduziu o quadro de morte súbita. Conclui-se que as mortes súbitas em bovinos em áreas da bacia hidrográfica do rio Araguaia se devem ao consumo de N. stannea.


#8 - Infection survey of Rickettsia rickettsii and Coxiella burnetii in sheep and goats from National Park of Serra das Confusões, Piauí, 37(6):555-560

Abstract in English:

ABSTRACT.- Guimarães M.F., Araujo A.C., Freire D.P., Machado D.M.R., Martins N.N.V.M., Moraes-Filho J. & Horta M.C. 2017. [Infection survey of Rickettsia rickettsii and Coxiella burnetii in sheep and goats from National Park of Serra das Confusões, Piauí.] Investigação sorológica de Rickettsia rickettsii e Coxiella burnetii em caprinos e ovinos no entorno do Parque Nacional da Serra das Confusões, Piauí. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(6):555-560. Laboratório de Parasitologia e Doenças Parasitárias, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Rodovia BR- 407 Km 12, Lote 543, Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho s/n, C1, Petrolina, PE 56300-990, Brazil. Email: horta.mc@hotmail.com The diseases caused by bacteria from the genera Rickettsia and Coxiella have hematophagous arthropods as vectors, mostly by ticks, which act directly on the transmission of pathogens that are responsible for diseases with major impact on veterinary and human medicine. The present study aimed to survey the infection of Rickettsia rickettsii and Coxiella burnetii in sheep and goats surrounding in the National Park of Serra das Confusões (NPSC), located in the state of Piauí, Northeast of Brazil. Serum samples from 202 goats and 153 sheep were tested by Indirect Immunofluorescence Assay (IFA) for the detection of antibodies against R. rickettsii and C. burnetii. The samples were considered positive when they showed titers &#8805; 64. Ticks in parasitic stage were collected and identified. All samples from sheep and goats were seronegative for R. rickettsii. Seropositivity was verified in 2% (3/153) of the samples of sheep for C. burnetii, with titers ranging from 64 to 4096. The serum samples obtained from goats were seronegative to the above antigens. In total, 56 ticks were collected from 15 sheep (9.8%) all identified as Rhipicephalus microplus. The study demonstrated absence of infection by R. rickettsii in samples of sheep and goats, absence of infection of C. burnetii in goats; and the first report of serological occurrence of C. burnetii in sheep in this region of Brazil.

Abstract in Portuguese:

RESUMO- Guimarães M.F., Araujo A.C., Freire D.P., Machado D.M.R., Martins N.N.V.M., Moraes-Filho J. & Horta M.C. 2017. [Infection survey of Rickettsia rickettsii and Coxiella burnetii in sheep and goats from National Park of Serra das Confusões, Piauí.] Investigação sorológica de Rickettsia rickettsii e Coxiella burnetii em caprinos e ovinos no entorno do Parque Nacional da Serra das Confusões, Piauí. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(6):555-560. Laboratório de Parasitologia e Doenças Parasitárias, Universidade Federal do Vale do São Francisco, Rodovia BR- 407 Km 12, Lote 543, Projeto de Irrigação Senador Nilo Coelho s/n, C1, Petrolina, PE 56300-990, Brazil. Email: horta.mc@hotmail.com As doenças causadas por bactérias dos gêneros Rickettsia e Coxiella possuem como vetores artrópodes hematófagos, na sua maioria carrapatos, que atuam diretamente na transmissão de patógenos responsáveis por enfermidades de grande impacto na medicina veterinária e humana. O presente estudo objetivou realizar uma investigação sorológica de Rickettsia rickettsii e Coxiella burnetii em caprinos e ovinos criados no entorno do Parque Nacional da Serra das Confusões (PNSC), localizado no estado do Piauí, região nordeste do Brasil. Amostras de soro de 202 caprinos e 153 ovinos foram testadas pela Reação de Imunofluorescência Indireta (RIFI) para detecção de anticorpos anti-R. rickettsii e anti-C. burnetii, sendo consideradas positivas quando apresentaram títulos &#8805; 64. Carrapatos em fase de parasitismo foram coletados e identificados. Todas as amostras de caprinos e ovinos foram soronegativas para antígenos de R. rickettsii. Foi verificado soropositividade em 2% (3/153) das amostras de ovinos para C. burnetii, com títulos variando de 64 a 4.096. As amostras de caprinos não foram reagentes ao referido antígeno. Não foi observado parasitismo em caprinos por carrapatos. No total, foram coletados 56 carrapatos parasitando 15 ovinos (9,8%), todos identificados como Rhipicephalus microplus. O estudo demonstrou a ausência de anticorpos anti-R. rickettsii nas amostras de caprinos e ovinos, ausência de anticorpos anti-C. burnetii em caprinos; e possibilitou o primeiro relato da ocorrência sorológica de C. burnetii em ovinos nesta região do Brasil.


#9 - Clinical investigation and comparison of blood smear and PCR to diagnose haemoparasites in Sports Horses and Traction Horses (Cart Horses), 36(8):724-730

Abstract in English:

ABSTRACT.- Dória R.G.S., Passarelli D., Chequer T.N., Reginato G.M., Hayasaka Y.B., Fantinato Neto P., Grigoletto R. & Freitas S.H. 2016. [Clinical investigation and comparison of blood smear and PCR to diagnose haemoparasites in Sports Horses and Traction Horses (Cart Horses).] Investigação clínica e comparação do esfregaço sanguíneo e PCR para diagnóstico de hemoparasitas em equinos de esporte e tração (carroceiros). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):724-730. Departamento de Medicina Veterinária, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Rua Duque de Caxias Norte 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: redoria@usp.br The blood profile is usually explored in equine medicine to find changes not detected through clinical examination. The haematozoa search in horses, often presents conflicting results between the clinical picture presented by the animal and the laboratory result, raising the hypothesis that the hematozoa search technique is responsible for diagnostic failures. Thus, this study aims to compare the values obtained from blood tests in 15 sports horses and 15 traction horses (cart horses), taking into account differences such as nutritional characteristics, state of health and type of activity performed, and to compare the different techniques with hematozoa search, as blood smear and PCR. It was found that only the traction horses showed mean values of red blood cells, hematocrit and hemoglobin below the considered physiological for the species, although 100% of the animals of both experimental groups were considered positive for hemoparasitoses by PCR. It was verified the superiority of hemoparasites search method by PCR, compared with blood smear performed by different techniques, since only 33.3% of the horses were considered positive for Theileria equi by this technique, while the PCR showed 100% positive for Theileria equi, Babesia caballi and mixed infection. None of the animals studied was diagnosed with Anaplasma phagocytophilum (Ehrlichia equi) and Ehrlichia risticcii (Neoricketsia risticii). It is shown that many cases of hemoparasitosis absence of diagnostic by hematological exams and or blood smears are erroneous due to the low sensitivity of the technique and may impact on treatment failure or spread of blood parasites and hemoparasitoses. It is noteworthy to stres the importance of tests such as PCR for the definitive diagnosis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Dória R.G.S., Passarelli D., Chequer T.N., Reginato G.M., Hayasaka Y.B., Fantinato Neto P., Grigoletto R. & Freitas S.H. 2016. [Clinical investigation and comparison of blood smear and PCR to diagnose haemoparasites in Sports Horses and Traction Horses (Cart Horses).] Investigação clínica e comparação do esfregaço sanguíneo e PCR para diagnóstico de hemoparasitas em equinos de esporte e tração (carroceiros). Pesquisa Veterinária Brasileira 36(8):724-730. Departamento de Medicina Veterinária, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Rua Duque de Caxias Norte 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: redoria@usp.br Na clínica médica de equinos, explora-se o perfil hematológico do animal, geralmente, com a finalidade de encontrar alterações que não foram constatadas ao exame clínico. A pesquisa de hematozoários em equinos, muitas vezes, apresenta resultados conflitantes entre o quadro clínico apresentado pelo animal e o resultado laboratorial, levantando a hipótese de que a técnica de pesquisa de hematozoários seja a responsável por falhas diagnósticas. Este estudo visa comparar os valores obtidos em exames hematológicos de 15 equinos de esporte e 15 equinos de tração (carroceiros), levando-se em consideração diferenças como características nutricionais, estado de higidez e tipo de atividade realizada, e comparar as diferentes técnicas de pesquisa de hematozoários, como esfregaço sanguíneo e PCR. Verificou-se que apenas os equinos de tração apresentaram valores médios de hemácias, hematócrito e hemoglobina abaixo do considerado fisiológico para a espécie, embora 100% dos animais, de ambos os grupos experimentais, tenham sido considerados positivos para hemoparasitoses por PCR. Verifica-se a superioridade do método de pesquisa de hemoparasitas por PCR, em comparação com esfregaço sanguíneo, realizado por diferentes técnicas, visto que apenas 33,3% dos animais foram considerados positivos para Theileria equi por esta técnica, enquanto que o PCR revelou 100% de positividade, para Theileria equi, Babesia caballi e infecção mista. Nenhum dos animais estudados foi diagnosticado com Anaplasma phagocytophilum (Ehrlichia equi) e Ehrlichia risticcii (Neoricketsia risticii). Verifica-se, então, que muitos dos diagnósticos de ausência de hemoparasitose por exame hematológico e ou esfregaço sanguíneo são errôneos, devido à baixa sensibilidade da técnica e podem repercutir em falha no tratamento ou disseminação dos hemoparasitos e das hemoparasitoses. Ressalta-se, então, a importância de exames como o PCR na elaboração de diagnóstico definitivo.


#10 - Stomatitis vesicular in cattle and horse in the Maranhão state, 35(5):391-395

Abstract in English:

ABSTRACT.- Arruda R.C.N., Segundo J.M.F., Soares B.A., Martins N.R.S., Barçante T.A. & Barçante J.M.P. 2015. [Stomatitis vesicular in cattle and horse in the Maranhão state.] Investigação epidemiológica de Estomatite vesicular por achados clínicos em bovinos e equinos no Estado do Maranhão. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):391-395. Laboratório de Biologia Parasitária, Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Campus Universitário, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: tbarcante@gmail.com Vesicular stomatitis (VS) is an infectious viral disease that affects bovines, equines, swine, wild animals and humans. As it is indistinguishable from other vesicular diseases, mainly Foot and Mouth Disease (FMD), it causes restrictions in commercial livestock trade at national and international levels and also significant economic losses. As the epidemiology and maintenance of VS virus in nature are not clearly understood it is difficult to take effective control measures. VS was diagnosed in some regions of Brazil, such as Minas Gerais, Santa Catarina, São Paulo and Alagoas. Cattle and horses with clinical symptoms of drooling, shedding of the lingual epithelium, presence of vesicles on the oral mucosa were observed and reported to the National Animal Health Office health of Maranhão State, Brazil. Samples of serum of these animals were collected and sent to Laboratório Nacional de Agropecuaria for ELISA and virus neutralization and differential diagnosis for Foot and Mouth Disease (FMD). The results of ELISA confirmed the VS. In the differential diagnosis, the results were negative for FMD. Samples of bovine epithelial tissue for VS by PCR confirmation of diagnosis were collected and sent to Biological Institute of São Paulo. Molecular results confirmed the Vesiculovirus Indiana III (Alagoas/VSAV) infection.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Arruda R.C.N., Segundo J.M.F., Soares B.A., Martins N.R.S., Barçante T.A. & Barçante J.M.P. 2015. [Stomatitis vesicular in cattle and horse in the Maranhão state.] Investigação epidemiológica de Estomatite vesicular por achados clínicos em bovinos e equinos no Estado do Maranhão. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):391-395. Laboratório de Biologia Parasitária, Setor de Medicina Veterinária Preventiva, Departamento de Medicina Veterinária, Universidade Federal de Minas Gerais, Campus Universitário, Lavras, MG 37200-000, Brazil. E-mail: tbarcante@gmail.com A Estomatite Vesicular (EV) é uma doença infecciosa que acomete equinos, bovinos, suínos, mamíferos silvestres e humanos. Por apresentar sinais clínicos semelhantes a outras doenças vesiculares, principalmente, febre aftosa, sua presença em determinadas regiões pode interferir no intercâmbio comercial internacional dos animais, seus produtos e subprodutos. Apesar de sua importância, a epidemiologia e a manutenção do vírus no ambiente não estão totalmente esclarecidas dificultando a aplicação de medidas de controle efetivas. A doença já foi diagnosticada em todas as regiões brasileiras. Bovinos com sialorréia, perda do epitélio lingual, lesões abertas com bordas amareladas nas gengivas, lábios, língua e mucosa oral e equinos com sialorréia e lesões abertas na mucosa oral e lábios foram observados e notificados ao Serviço Veterinário Oficial do Estado do Maranhão, Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (AGRD/MA). Amostras de soro de equinos e bovinos com sintomas de EV foram coletadas para investigação por ELISA e por neutralização viral, além do diagnóstico diferencial para Febre Aftosa (FA). Fragmentos epiteliais de bovinos com lesões na língua foram coletados para identificação molecular do agente. Todos os animais foram negativos para FA. Todos os bovinos e equinos foram reativos para EV nos testes sorológicos. A partir dos fragmentos epiteliais de bovinos enviados ao Instituto Biológico de São Paulo para PCR, foi possível caracterizar o agente como Vesiculovirus Indiana III (Alagoas/VSAV).


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV