Resultado da pesquisa (15)

Termo utilizado na pesquisa peso

#1 - Glucose and insulin curve in pregnant mares and its relationship with clinical and biometric features of newborn foals

Abstract in English:

The aim of the present study was to describe the dynamics of glucose and insulin curves in pregnant mares, and to evaluate the curves according to body condition score, identifying the presence of insulin resistance and correlating these values with the weight, height and clinical changes of the neonates. For this, pregnant mares were evaluated and then grouped according to body condition score during the gestation length until lactation. GrM corresponds to mares with moderate body score (BCS 5-6); GrOv were mares with overweight body score (BCS 7) and GrOb were obese mares (BCS 8-9). A two-step oral sugar test (OST) was used to determine the data. Cortisol analysis was performed with 300-320 days of gestation, at foaling and after parturition. For evaluation of the neonate, a general clinical examination and, weight and height measurements were performed. The results showed hyperglycemia in response to OST with normal insulin values at foaling with a subsequent fall in both values at lactation disregarding group division. Baseline glucose was decreased in GrM compared to GrOv and GrOb with 70-100 days of gestation and with 130-160 days of gestation. With 270-300 days of gestation and post-partum GrOb had increased baseline glucose than GrM. After OST, glucose at foaling day in GrOb presented increased values than GrM. Baseline insulin values did not differ between groups. Post OST insulin levels were higher in GrOb than GrM and GrOv at parturition. No difference in cortisol between moments was identified. GrOb and GrOv maintained increased concentrations after foaling while GrM had a decrease. No correlation was found between maternal glucose and insulin values with foal weight and height, however, a lower ratio between neonatal weight and mare’s weight in GrOb and GrOv was identified in relation to the GrM. At foaling, mares presented glucose dysregulation, with obese and overweight mares presenting a greater response to OST.

Abstract in Portuguese:

O objetivo do presente estudo foi descrever a dinâmica das curvas de glicose e insulina em éguas gestantes e avaliar as curvas de acordo com o escore de condição corporal, identificando a presença de resistência insulínica e correlacionando esses valores com o peso, altura e alterações clínicas dos neonatos. Para isso, as éguas prenhes foram avaliadas em conjunto e agrupadas de acordo com o escore de condição corporal durante a gestação até o pós-parto. GrM pertenciam éguas com escore corporal moderado (EC 5-6); GrOv, grupo de éguas com escore corporal acima do peso (EC 7) e GrOb, grupo de éguas obesas (EC 8-9). O teste de glicose oral em duas etapas (OST) foi usado para determinar os dados. A análise do cortisol também foi realizada nos 300-320 dias de gestação, no dia do parto e após o parto. Para avaliação do neonato, foram realizados exame clínico geral e medidas de peso e altura. Os resultados mostraram hiperglicemia em resposta ao OST com valores normais de insulina no momento parto, com uma queda subsequente em ambas as variáveis na lactação, desconsiderando a divisão do grupo. A glicemia basal diminuiu no GrM em comparação com GrOv e GrOb com 70-100 dias de gestação e com 130 160 dias de gestação. Com 270-300 dias de gestação e no pós-parto, o GrOb apresentou aumento na glicemia basal em relação ao GrM. Após OST, a glicose no dia do parto no GrOb apresentou valores aumentados em relação ao GrM. Os valores basais de insulina não diferiram entre os grupos. Após OST níveis de insulina foram maiores no GrOb do que GrM e GrOv no momento do parto. Não houve diferença nos valores de cortisol entre os momentos. O GrOb e GrOv mantiveram cortisol aumentado após o parto enquanto o GrM diminuiu. Não foi encontrada correlação entre os valores de glicemia e insulina materna com o peso e a altura do potro, entretanto, foi identificada uma relação menor entre o peso neonatal e o peso da égua no GrOb e GrOv em relação ao GrM. No parto, as éguas apresentaram desregulação da glicose, sendo que as éguas obesas e com sobrepeso apresentaram uma resposta maior ao OST.


#2 - B-mode and Doppler ultrasonography in the assessment of the common carotid arteries of equines and mules and the relation with body mass, age and neck circumference

Abstract in English:

As age increases, changes in cardiovascular anatomy and physiology occur, even in the absence of disease. Thus, studies of vessel hemodynamics are considered primordial to detect any cardiovascular changes. The objective of this study has been to describe the parameters of B-mode and spectral Doppler ultrasonography in the evaluation of the common carotid arteries of 11 equine and 11 mules, and correlate with age, body mass and neck circumferences. The diameters, intima - media thickness (IMT), resistivity index (RI), pulsatility index (PI), systolic velocity (SV), diastolic velocity (DV), maximum velocity (MV), vascular flow index (VFI), body mass, age, circumference and neck length. Ultrasonographic variables were evaluated in three different region called cranial, middle and caudal. Equine females presented higher values regarding the body mass, age and neck length, as compared to the neck circumferences of the animals, those of the mules were superior. The age of the mules had a positive correlation with the body mass, diameter and neck circumferences, it has a negative correlation between age and vessel diameters. The body mass of the mules had a positive correlation with age and vessel diameters, and with vessel diameters and neck circumferences in equine females. The RI and PI variables had a positive correlation with body mass for mules, and with age for equine females. The DV had a negative correlation with body mass for both equine and mule females. Regarding the variables MV and VFI, age correlated negatively for mules, while it was not significant for equine females. It found a difference between equine females and mules in the correlations performed, with body mass, age, neck circumferences and between B-mode and Doppler ultrasonography variables.

Abstract in Portuguese:

Com o aumento da idade ocorrem alterações na anatomia e fisiologia cardiovascular, mesmo na ausência de doenças. Assim, os estudos da hemodinâmica dos vasos são considerados primordiais para detectar quaisquer alterações cardiovasculares. Esse trabalho tem como objetivo descrever as variáveis de ultrassonografia modo-B e Doppler espectral na avaliação das artérias carótidas comuns de 11 fêmeas equinas e 11 muares, e correlacionar com idade, massa corpórea e circunferências dos pescoços. Para tais procedimentos foram avaliados os diâmetros, espessura da camada íntima média (EIM), índice de resistividade (IR), índice de pulsatilidade (IP), velocidade sistólica (VS), velocidade diastólica (VD), velocidade máxima (VM), índice de vascularização de fluxo (IVF), massa corpórea, idade, circunferências e comprimentos dos pescoços. As variáveis ultrassonográficas foram avaliadas em três regiões diferentes denominados de crania médio e caudal. As fêmeas equinas apresentaram valores maiores referente ao massa corpórea, idade e comprimento dos pescoços, já em relação às circunferências dos pescoços dos animais, as dos muares foram superiores. A idade dos muares possuiu correlação positiva com a massa corpórea, diâmetro e com as circunferências dos pescoços, com as fêmeas equinas, possui correlação negativa entre idade e os diâmetros dos vasos. A massa corpórea dos muares teve correlação positiva com idade e diâmetros dos vasos, já às fêmeas equinas com diâmetros dos vasos e as circunferências dos pescoços. As variáveis IR e IP tiveram correlação positiva com a massa corpórea para os muares, e com idade para fêmeas equinas. O VD teve correlação negativa com a massa corpórea tanto para as fêmeas equinas quanto nos muares. Já as variáveis VM e IVF, a idade correlacionou negativamente para os muares, enquanto não foi significativo para as fêmeas equinas. Averiguou diferença entre fêmeas equinas e muares nas correlações realizadas, com a massa corpórea, idade, circunferências dos pescoços e entre as variáveis da ultrassonografia modo-B e Doppler.


#3 - Doppler echocardiography in goats Moxotó

Abstract in English:

This study describes the two-dimensional echocardiographic sections, M-mode cardiac dimensions, and Doppler flow indices in Moxotó goats. A total of 32 Moxotó goats were divided into four equal groups (n = 8) according to body weight class: G1 (5-10 kg), G2 (10-15kg), G3 (15-20kg) and G4 (>20kg). All animals underwent echocardiographic tests, two-dimensional and M-mode, and pulsed (PW), continuous (CW) and color flow (CF) Doppler. The spectral formation of echocardiographic images was satisfactory, although some adjustments were necessary to obtain adequate cuts/sections for goats above 20 kg. One-dimensional echocardiographic parameters (IVSD, IVSS, LVIDd, LVIDs, VPWd, LVPWs) and cardiac function index (EF and FS) showed a positive descriptive correlation with body weight in the categories studied. The septal separation of point E was constant among the weight categories investigated, ranging from 0.1 to 0.41cm. The Em/Am ratio was predominantly “>1”, with Emax> Amax in all weight categories, and not affected by the heart rate among the studied weight classes. The IVRT was also uniform among the studied weight classes. The individual flow rates of the aortic valve were higher than the maximum flow rate of the pulmonary valve. The ejection times of the aortic and pulmonary flows were positively correlated with increasing body weight, something also observed on the VTI of flow spectra, given the direct relationship of this variable with the stroke volume inversely to FC. The acceleration time (AT) of pulmonary blood flow was greater than the aortic flow, and directly related to increasing body weight and inversely with heart rate. Thus, the standardization of Doppler echocardiographic variables in goats, should always consider breed, age and body weight as well as repeatability and reproducibility studies and adoption of individual reference elements for reliable development of normal values.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se com este estudo reportar descrições acerca dos cortes ecocardiográficos no modo bidimensional, das dimensões cardíacas pelo modo unidimensional e dos índices de fluxo Doppler em caprinos da raça Moxotó. Foram utilizados 32 caprinos da raça Moxotó, distribuídos em quatro grupos por categoria de peso corporal, de igual número (n=8), em: G1 (5-10kg), G2 (10-15kg), G3 (15-20kg) e G4 (>20kg). Todos foram submetidos a um registro ecocardiográfico pelos modos bidimensional, modo-M, Doppler pulsado (PW), contínuo (CW) e de fluxo de cores (CF). A formação espectral das imagens ecocardiográficas foi satisfatória, contudo algumas adaptações foram necessárias para obtenção adequada dos cortes nos caprinos acima de 20 kg. Os parâmetros ecocardiográficos em modo unidimensional (IVSd, IVSs, LVIDd, LVIDs, VPWd, LVPWs) e índices de função cardíaco (EF e FS) apresentaram uma correlação descritiva positiva com peso corporal enquadradas nas categorias estudadas. A separação septal do ponto E, mostrou-se constante dentre as categorias de peso investigadas, variando entre 0,1 a 0,41cm em caprinos da raça Moxotó. A relação Em/Am foi predominantemente “ >1” em todos os caprinos estudados, com Emax > Amax em todas as categorias, não sendo sujeito a influência da frequência cardíaca dentre as categorias de peso estudados. O mesmo pode ser aplicado ao TRIV, que se mostrou uniforme dentre os intervalos de peso estudados. As velocidades de fluxo da valva aórtica individuais foram superiores a velocidade máxima do fluxo da valva pulmonar. Os tempos de ejeção dos fluxos aórtico e pulmonar apresentaram correlação positiva descritiva com o aumento do peso corporal. Condição também observada sobre o VTI dos espectros de fluxo, dada a relação direta desta variável com o volume sistólico inversamente à FC. O tempo de aceleração (TA) do fluxo pulmonar foi superior ao fluxo aórtico, sendo este relação direta com aumento do peso corporal por categoria estudada e inversamente à frequência cardíaca. Desta forma, a padronização das variáveis ecodopplercardiográficas na espécie caprina, deve sempre considerar particularidades relacionadas ao padrão racial, faixa etária e peso corporal, bem como estudos de repetibilidade e reprodutibilidade e adoção de elementos individuais referenciais para elaboração confiável de valores de normalidade.


#4 - Weight and morphometric growth of Pacu (Piaractus mesopotamicus), Tambaqui (Colossoma macropumum) and their hybrids from spring to winter

Abstract in English:

This study aimed to evaluate weight and morphometric growth of the products of the complete diallel cross-breeding between pacu and tambaqui during the period from the end of spring to the beginning of winter. Was used 400 pacu, tambaqui, tambacu and paqui. 20 fish from each group were collected, weighed and submitted to morphometric evaluation every 28 days. The Logistic function adjusted better to describe the growth in body weight and the morphometric measures for age on all the genetic groups. The studied groups presented similar behavior of growth for body weight and morphometric measures. There were significant differences between the genetic groups regarding parameters A (asymptotic value) and B (integration constant) for body weight and for all the morphometric measures evaluated. For the parameter K (maturity rate), there were significant difference between groups for body weight, head length and body height. The groups possibly were affected the decrease of temperature. The Tambacu was superior to the Paqui in all the variables evaluated for the parameter A, and was also superior to the pure breed, except for head length and body width.

Abstract in Portuguese:

Este estudo teve como objetivo avaliar o peso e crescimento morfométrico dos produtos do cruzamento dialélico completo entre pacu e tambaqui. 20 peixes de cada grupo foram coletados, pesados e submetidos à análise morfométrica a cada 28 dias. O modelo que obteve o maior coeficiente de determinação e que melhor se ajuste ao método de Akaike foi verificado. A função logística foi ajustada para melhor descrever o crescimento do peso corporal e as medidas morfométricas para a idade em todos os grupos genéticos. Os quatro grupos estudados apresentaram comportamento semelhante para o peso corporal, bem como para as medidas morfométricas. Houve diferenças significativas entre os grupos genéticos sobre os parâmetros A (valor assintótico) e B (constante de integração) para o peso corporal e para todas as medidas morfométricas avaliadas. Para o parâmetro K (taxa de maturação), houve diferença significativa entre os grupos para o peso corporal, comprimento da cabeça e altura do corpo. Os grupos possivelmente foram afetados pela diminuição da temperatura. O tambacu foi superior ao Paqui em todas as variáveis avaliadas para o parâmetro A, e também foi superior para a raça pura, exceto para o comprimento e largura do corpo de cabeça.


#5 - Relationship between weight, age and hatching success and the concentration of heavy metals in nestling blue macaw (Anodorhynchus hyacinthinus Latham, 1790) in the Pantanal, Mato Grosso do Sul, 35(6):569-572

Abstract in English:

ABSTRACT.- Marchesi M.D., Rossi J.L., Guedes N.M.R., Carneiro M.T.W.D., Endringer D.C. & Camargo Filho C.B. 2015. Relationship between weight, age and hatching success and the concentration of heavy metals in nestling blue macaw (Anodorhynchus hyacinthinus Latham, 1790) in the Pantanal, Mato Grosso do Sul. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(6):569-572. Universidade Vila Velha, Av. Comissário José Dantas de Melo 21, Boa Vista, ES 20102-920, Brazil. E-mail: marina_marchesi@hotmail.com The concentration of heavy metals (Cr, Fe, Al, As, Cd, Cu, Pb, Mo, Ni, Se and Zn) was evaluated in the blood of nestling blue macaws (Anodorhynchus hyacinthinus) captured in the Pantanal, Mato Grosso do Sul (n=26) in 2012; this was based on the hypothesis that these birds exhibit levels of these heavy metals in their organism and that these interfere in hatching success, weight and age of the chicks. Blood samples were digested with nitric acid and hydrochloric acid and the quantification of metals was performed by ICP-OES (Optical Emission Spectroscopy and Inductively Coupled Plasma). Blood samples of nestlings showed concentrations of Cr (0.10μg/g) Fe (3.06μg/g) Al (3.46μg/g), Cd (0.25μg/g) Cu (0.74μg/g), Mo (0.33μg/g), Ni (0.61μg/g), Se (0.98μg/g), and Zn (2.08μg/g). The levels of heavy metals found were not associated with weight, age and hatching success of the chicks.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Marchesi M.D., Rossi J.L., Guedes N.M.R., Carneiro M.T.W.D., Endringer D.C. & Camargo Filho C.B. 2015. Relationship between weight, age and hatching success and the concentration of heavy metals in nestling blue macaw (Anodorhynchus hyacinthinus Latham, 1790) in the Pantanal, Mato Grosso do Sul. [Relação entre peso, idade, sucesso de eclosão e concentração de metais pesados em filhotes de arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus Latham, 1790) no Pantanal, Mato Grosso do Sul.] Pesquisa Veterinária Brasileira 35(6):569-572. Universidade Vila Velha, Av. Comissário José Dantas de Melo 21, Boa Vista, ES 20102-920, Brazil. E-mail: marina_marchesi@hotmail.com Avaliou-se a concentração de metais pesados (selênio, zinco, ferro, cobre, molibdênio, níquel, cromo, arsênio, cádmio, chumbo e alumínio) no sangue de filhotes de arara-azul (Anodorhynchus hyacinthinus) capturados no Pantanal (n=26) no ano de 2012, partindo da hipótese de que estas aves apresentem níveis desses metais pesados no organismo e que os mesmos tenham relação com o sucesso de eclosão, peso e idade dos filhotes. As amostras de sangue foram digeridas em ácido nítrico e ácido clorídrico e a quantificação dos metais foi realizada por ICP-OES (Espectroscopia e Emissão Óptica por Plasma Indutivamente Acoplado). As amostras de sangue de filhotes de A.hyacinthinus apresentaram concentrações de Cr (0,10μg/g), Fe (3,06μg/g), Al (3,46μg/g), Cd (0,25μg/g), Cu (0,74μg/g), Mo (0,33μg/g), Ni (0,61μg/g), Se (0,98μg/g) e Zn (2,08μg/g). Os níveis de metais pesados encontrados não apresentaram relação com o peso, idade ou sucesso de eclosão.


#6 - Weight gain, feed consumption and histology of organs from piglets fed rations containing low levels of fumonisin B1, 35(5):451-455

Abstract in English:

ABSTRACT.- Souto P.C.M.C., Ramalho L.N.Z., Ramalho F.S., Gregorio M.C., Bordin K., Cossalter A.M., Oswald I.P. & Oliveira C.A.F. 2015 [Weight gain, feed consumption and histology of organs from piglets fed rations containing low levels of fumonisin B1.] Ganho de peso, consumo de ração e histologia de órgãos de leitões alimentados com rações contendo baixos níveis de fumonisina B1. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):451-455. Departamento de Engenharia de Alimentos, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Av. Duque de Caxias Norte, 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: carlosaf@usp.br Fumonisin B1 (FB1) is a secondary metabolite produced mainly by Fusarium verticilioides in several types of foods, particularly corn, which is the basis for composition of feed for several domestic animals. FB1 is particularly toxic to pigs, being the clinical manifestations evident in animals exposed to high concentrations of FB1 in the diet (generally above 30mg/kg). However, there are few studies on the effects of FB1 on pigs fed rations containing low concentrations of fumonisin, which are most probably found under field conditions. The aim of the study was to evaluate the effects of a 28-day exposure of piglets to low levels of FB1 in the feed on the weight gain, feed consumption, organ weights and histological aspects of the spleen, liver, lungs, kidneys and heart. Twenty-four pigs were assigned into 4 experimental groups and fed diets containing 0mg (control), 3.0mg, 6.0mg or 9.0mg FB1/kg diet. The different diets did not affect (P>0.05) the weight gain or the weight of organs examined. There were no macroscopic or histological lesions in the spleen, liver, kidneys and heart. However, histological lesions were found in the lungs from all animals fed rations containing fumonisin, hence indicating that none of the FB1 levels used in the experiment could be considered as safe for piglets. Further studies on the mechanisms of toxic action of FB1 in pigs are needed, particularly under conditions of prolonged exposure to low contamination levels in the diet.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Souto P.C.M.C., Ramalho L.N.Z., Ramalho F.S., Gregorio M.C., Bordin K., Cossalter A.M., Oswald I.P. & Oliveira C.A.F. 2015 [Weight gain, feed consumption and histology of organs from piglets fed rations containing low levels of fumonisin B1.] Ganho de peso, consumo de ração e histologia de órgãos de leitões alimentados com rações contendo baixos níveis de fumonisina B1. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(5):451-455. Departamento de Engenharia de Alimentos, Faculdade de Zootecnia e Engenharia de Alimentos, Universidade de São Paulo, Av. Duque de Caxias Norte, 225, Pirassununga, SP 13635-900, Brazil. E-mail: carlosaf@usp.br A fumonisina B1 (FB1) é um metabólito secundário produzido principalmente por Fusarium verticilioides em diversos tipos de alimentos, principalmente o milho, o qual constitui a base para composição de rações para várias espécies de animais domésticos. A FB1 é particularmente tóxica para suínos, cujas manifestações clínicas são evidentes em animais expostos a altas concentrações de FB1 na ração (em geral, acima de 30mg/kg). No entanto, são escassos os estudos sobre os efeitos da FB1 em suínos alimentados com rações contendo baixas concentrações de fumonisinas, as quais são mais prováveis de serem encontradas em condições de campo. O objetivo do estudo foi avaliar os efeitos da exposição de leitões a baixos níveis de FB1 na ração, durante 28 dias, sobre o ganho de peso, consumo de ração, peso relativo de órgãos e aspectos histológicos do baço, fígado, pulmões, rins e coração. Vinte e quatro leitões foram distribuídos em 4 grupos experimentais e alimentados com rações contendo 0mg (controle), 3,0mg, 6,0mg ou 9,0mg FB1/kg de ração. As diferentes dietas não afetaram (P>0,05) o ganho de peso e nem o peso relativo dos órgãos analisados. Não foram constatadas lesões macroscópicas ou histopatológicas no baço, fígado, rins e coração. No entanto, foram observadas lesões histopatológicas nos pulmões de todos os suínos alimentados com rações contaminadas com fumonisinas, indicando que nenhum dos níveis de FB1 usados no experimento poderia ser considerado como seguro para suínos. São necessários novos estudos sobre os mecanismos de ação tóxica da FB1 em suínos, sobretudo em condições de exposição prolongada a baixos níveis de contaminação na ração.


#7 - Blood profile and weight of internal organs of dairy calves in different nursing systems, 34(8):785-790

Abstract in English:

ABSTRACT.- Azevedo R.A., Soares A.C.M., Rufino S.R.A., Bastos G.A., Coelho S.G., Duarte E.R., Geraseev L.C. & Oliveira N.J.F. 2014. [Blood profile and weight of internal organs of dairy calves in different nursing systems.] Perfil sanguíneo e peso de órgãos internos de bezerros leiteiros criados em diferentes sistemas de aleitamento. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8):785-790. Departamento de Zootecnia, Instituto de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Minas Gerais, Avenida Universitária 1000, Montes Claros, MG 39404-547, Bra­zil. E-mail: rafaelzooufmg@gmail.com The objective was to evaluate the blood profile together with the relative and absolute size of the internal organs of calves in conventional or fractionated feeding system. Ten females were used, with an average initial body weight of 37.53 kg (±2.36), and 12 males with a mean body weight of 81.6 kg (±8.6), both Holstein breed. The conventional feeding consisted of four liter milk supplied daily for 54 days of evaluation, and fractioned six liter milk was given from 6 to 25 days of age, four liter from 26 to 45 days of ager, and two liter from 46 to 59 days of age. Cynodon sp. hay, water and mineral supplement was provided ad libitum. The experimental design was completely randomized with five replicates for blood parameters and six replicates for the development of internal organs. Blood collections were performed in females on days seven, 21, 28, 42, 49 and 56 of age. For the evaluation of internal organs males were slaughtered at two months of age, after 16 hours of fasting. No differences occurred in the values of total protein, albumin, globulin, creatinine, urea, cholesterol and β-hydroxybutyrate in ages evaluated (p>0.05). However, for the concentration of glucose no interaction was found between lactation systems and periods evaluated. It can be noted that at 21 days of age the concentration was higher in calves kept in the fractionated system, when compared with animals of the conventional group. The feeding system did not affect the final body weight, the empty body weight or the weight of the internal organs, except for the heart, demonstrating that the fractional feeding system does not alter the assessment of the internal organs.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Azevedo R.A., Soares A.C.M., Rufino S.R.A., Bastos G.A., Coelho S.G., Duarte E.R., Geraseev L.C. & Oliveira N.J.F. 2014. [Blood profile and weight of internal organs of dairy calves in different nursing systems.] Perfil sanguíneo e peso de órgãos internos de bezerros leiteiros criados em diferentes sistemas de aleitamento. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(8):785-790. Departamento de Zootecnia, Instituto de Ciências Agrárias, Universidade Federal de Minas Gerais, Avenida Universitária 1000, Montes Claros, MG 39404-547, Bra­zil. E-mail: rafaelzooufmg@gmail.com Objetivou-se avaliar o perfil sanguíneo e o tamanho absoluto e relativo dos órgãos internos de bezerros em sistema de aleitamento convencional ou fracionado. Foram utilizadas 10 fêmeas, com peso corporal inicial médio de 37,53 kg (±2,36) e 12 machos com peso corporal médio de 81,6 kg (±8,6), ambos da raça Holandesa. O aleitamento convencional constituiu-se de quatro litros de leite fornecidos diariamente durante 54 dias de avaliação e o fracionado, de seis litros do 6º ao 25º dias de idade, quatro litros do 26º ao 45º dias de idade e dois litros do 46º ao 59º dias de idade, além de concentrado, feno de Cynodon sp., água e suplemento mineral fornecidos ad libitum. O delineamento experimental foi inteiramente ao acaso, com cinco repetições para os parâmetros sanguíneos e seis repetições para o desenvolvimento dos órgãos internos. As coletas de sangue foram realizadas nas fêmeas nos dias sete, 21, 28, 42, 49 e 56 de idade. Para a avaliação dos órgãos internos os machos foram abatidos aos dois meses de idade, após jejum de 16 horas. Não foram observadas diferenças para os valores de proteínas totais, albumina, globulina, creatinina, ureia, colesterol e β-hidroxibutirato nas idades avaliadas (p>0,05). Entretanto, para a concentração de glicose houve interação entre os sistemas de aleitamento e os períodos avaliados, podendo ser observado que com 21 dias de idade a concentração foi maior nas bezerras mantidas em sistema fracionado, quando comparadas aos animais do grupo convencional. O sistema de aleitamento não alterou o peso corporal final, peso corporal final vazio e o peso dos órgãos internos, exceto para o coração, demonstrando que o sistema de aleitamento fracionado não altera as avaliações dos órgãos internos.


#8 - Relation between opfthalmic ultrasound biometry and the morphometric parameters of the skull, age, weight and gender in domestic cats, 34(2):192-198

Abstract in English:

ABSTRACT.- Ferreira M.A., Allemann N., Dias L.G.G.G. & Honsho C.S. 2014. [Relation between opfthalmic ultrasound biometry and the morphometric parameters of the skull, age, weight and gender in domestic cats.] Relação entre a biometria ultrassonográfica ocular e os parâmetros morfométricos do crânio, idade, peso e gênero em gatos domésticos. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(2):192-198. Mestrado em Medicina Veterinária de Pequenos Animais, Universidade de Franca, Av. Dr. Armando Salles Oliveira 201, Pq. Universitário, Franca, SP 14404-600, Brazil. E-mail: crishonsho@unifran.br Ocular ultrasonography is a helpful ophthalmic examination, performed on the absence of transparency in ocular means and frequently requested prior intraocular surgery. Unfortunately, the lack of studies upon ultrasonografic images of the normal feline eye, difficults the evaluation of its biometry and its inner structures in many ophthalmic diseases and also before surgery. The objective of this study was to evaluate the ocular biometry and the morphometric parameters of the cranium of 40 healthy adult cats, including 22 Persian cats (Brachycephalic group - BG) and 18 Mixed-breed cats (Noun brachycephalic group - NBG). B/A-mode ultrasonographic biometry, utilizing a 9 MHz probe, was performed for depth of the anterior chamber (D1), lens axial length (D2), depth of the vitreous chamber (D3) and axial length of the globe (D4). Morphometric parameters of the cranium were obtained for bizygomatic (BZ) and occipital frontal (OF) diameters. Data was collected and statistical analysis, including “t” paired tests, variance and covariance analysis and multiple linear regressions was performed for every obtained measure and also for animal ages, weigh and gender. Statistic relevant values were observed in D4 parameter for female cats of BG. Multiple linear regression indicated some influence of the weigh, age and OF in D1, D2 and D4 of PG; and of BZ in D1, D3 and D4 of NBG. Besides that, it was observed that biometry was also influenced by weigh, age and morphometric parameters of their craniums in both groups.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Ferreira M.A., Allemann N., Dias L.G.G.G. & Honsho C.S. 2014. [Relation between opfthalmic ultrasound biometry and the morphometric parameters of the skull, age, weight and gender in domestic cats.] Relação entre a biometria ultrassonográfica ocular e os parâmetros morfométricos do crânio, idade, peso e gênero em gatos domésticos. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(2):192-198. Mestrado em Medicina Veterinária de Pequenos Animais, Universidade de Franca, Av. Dr. Armando Salles Oliveira 201, Pq. Universitário, Franca, SP 14404-600, Brazil. E-mail: crishonsho@unifran.br O exame ultrassonográfico ocular é indispensável no pré-operatório de procedimentos cirúrgicos intraoculares como a facectomia, além de ser uma ferramenta complementar ao exame oftalmológico, em casos de perda da transparência dos meios ópticos. A inexistência de estudos acerca de padrões de normalidades para as medidas do bulbo ocular e de suas estruturas internas nos gatos, cujos valores possibilitam o monitoramento de enfermidades e auxiliam em procedimentos cirúrgicos motivaram este estudo. Utilizaram-se 40 gatos, adultos, machos e fêmeas, livres de enfermidades sistêmica e oftalmológica. Destes, 22 eram da raça persa (grupo braquicefálico - GB) e 18 sem raça definida (grupo não braquicefálico - GNB). A biometria ultrassonográfica ocular transcorneana foi realizada, em modo-B∕A, com o transdutor microlinear de 9 MHz e as medidas D1 (profundidade da câmara anterior), D2 (diâmetro do cristalino), D3 (profundidade da câmara vítrea) e D4 (diâmetro axial do bulbo ocular) aferidas. Ainda, mensuraram-se as distâncias fronto-occipital e bizigomática e o peso desses animais. Os dados obtidos foram analisados pelo teste-t pareado, seguindo-se as análises de variância e covariância, além da regressão linear múltipla relacionando-se as medidas de D1, D2, D3 e D4 às medidas bizigomática e fronto-occipital, como também à idade, ao peso e ao gênero. Obteve-se como resultado a média de D1, D2, D3 e D4, assim como dos diâmetros bizigomático e fronto-occipital, idade e peso, verificando-se diferenças significativas para D4 nas fêmeas de GB. Houve, pela análise de regressão linear, influência do peso, idade e diâmetro fronto-occipital sobre D1, D2 e D4 nos gatos do GB, e dos diâmetros bizigomático sobre D1, D3 e D4 nos gatos do GNB. Conclui-se que houve diferença no diâmetro axial do bulbo ocular nas fêmeas do GB, e que o peso, a idade e os diâmetros cranianos influenciam a biometria ocular dos gatos braquicefálicos e não braquicefálicos.


#9 - Parasitism level by helminths and weight gain of calves kept in organic and conventional grazing, 33(5):586-590

Abstract in English:

ABSTRACT.- Silva J.B., Fagundes G.M., Soares J.P.G & Fonseca A.H. 2013. Parasitism level by helminths and weight gain of calves kept in organic and conventional grazing. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(5):586-590. Laboratório de Imunoparasitologia, Departamento de Patologia Veterinária, Facudade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil E-mail: jenevaldo@hotmail.com Sustainable production is a principle in which we must meet the needs of the present without compromising the capacity of future generations. Despite the successful development of pesticides against endo and ectoparasites found in domestic ruminants, these parasites are still the major problem of the herbivore production system. The purpose of this study was to know the population of gastrintestinal parasites and their influence on weight gain of calves kept in organic and conventional grazing. Thus, organic and conventional calves were randomly selected in 2008 and 2009. The fecal egg count (FEC) indentified the following genders of helminths: Haemonchus, Trichostrongylus, Oesophagostomum, Cooperia, Strongyloides, Trichuris and oocysts of Eimeria. There was no significant difference (p>0.05) between FEC in organic and conventional animals. Calves younger than 6 months showed significant higher infection (p<0.05) than calves between 7 and 12 months of age. The weight gain observed during the study was of 327g/day and 280g/day for conventional and organic systems animals, respectively. Consequently, the combination of sustainable practices of grazing associated with the selective application of anthelmintics may be a feasible alternative for nematode control in a conventional system and in transition to an organic one.

Abstract in Portuguese:

ABSTRACT.- Silva J.B., Fagundes G.M., Soares J.P.G & Fonseca A.H. 2013. Parasitism level by helminths and weight gain of calves kept in organic and conventional grazing. [Grau de parasitismo por helmintos e ganho de peso de bezerros mantidos sob manejo orgânico e convencional.] Pesquisa Veterinária Brasileira 33(5):586-590. Laboratório de Imunoparasitologia, Departamento de Patologia Veterinária, Facudade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista (Unesp), Via de Acesso Prof. Paulo Donato Castellane s/n, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil E-mail: jenevaldo@hotmail.com A produção sustentável é um princípio em que devemos atender as necessidades do presente sem comprometer a capacidade das gerações futuras. No presente, apesar do sucesso no desenvolvimento de pesticidas endo e ectoparasitas de ruminantes domésticos continuam a representar um dos maiores problemas do sistema produção de herbívoros. O objetivo do estudo foi conhecer as populações de parasitos gastrintestinais e sua influência no ganho de peso em bezerros mantidos em sistemas orgânico e convencional. Para isso foram selecionados randomicamente bezerros orgânicos e convencionais durante os anos de 2008 e 2009. Através da contagem de ovos nas fezes (FEC) identificaram-se os seguintes gêneros de helmintos: Haemonchus, Trichostrongylus, Oesophagostomum, Cooperia, Strongyloides, Trichuris e Oocistos de Eimeria. Não foi observada diferença significativa (p>0,05) entre a FEC nos animais orgânicos e convencionais. Animais com idade inferior a seis meses apresentaram infecção significativamente superior (p<0,05) aos animais com 7-12 meses de idade. O ganho de peso observado durante o estudo foi de 327g/dia e 280g/dia para os animais dos sistemas convencional e orgânico, respectivamente. Assim, a combinação de práticas de manejo sustentáveis associadas a aplicação seletiva de anti-helmíntico pode ser a alternativa viável para o controle de nematóides para sistemas convencionais e de transição para o orgânico.


#10 - Influence of tail biting on weight gain, lesions and condemnations at slaughter of finishing pigs, 32(10):967-974

Abstract in English:

ABSTRACT.- Marques B.M.F.P.P., Bernardi M.L., Coelho C.F., Almeida M., Morales O.E., Mores T.J., Borowski S.M. & Barcellos D.E.S.N. 2012. Influence of tail biting on weight gain, lesions and condemnations at slaughter of finishing pigs. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(10):967-974. Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Avenida Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davidbarcellos@terra.com.br The present study assessed the association of tail-biting lesions in finishing pigs with weight gain, occurrence of locomotion or respiratory disorders and abscesses during finishing period, and carcass condemnation at slaughter. The study was carried out on 4 different farms. For each animal with a tail biting lesion, two control pigs were selected. The total number of animals in the study was 312, with 104 of them being tail-bitten. Tail lesions were classified according to the degree of severity into four scores: score 0 –normal tail withou lesion; score 1-3 - increasing lesion severity, and score 4 - healed lesions. Overall, the occurrence of severe tail lesions (score 3) varied from 55 to 73% of tail-bitten pigs among farms. On all farms, healing of tail lesions was observed in 95% to 100% of the animals at the evaluation performed within 41-43 days after the commencement of the study. In two out of the four evaluated farms, pigs with score of 3 showed lower weight gain (P<0.05) compared with score 0 pigs. Before slaughter, the occurrence of locomotion problems and nodules/abscesses was associated (P<0.05) with the presence of tail-biting lesions. At slaughter, tail-biting lesions were associated (P<0.05) with the presence of abscesses, lung lesions (pleuritis and embolic pneumonia) or arthritis in carcasses. Carcass condemnation was associated with the presence of tail-biting lesions (P<0.05). Overall, carcass condemnation rate was 21.4%, of which animals with tail-biting lesions accounted for 66.7% of condemnations. Among the animals diagnosed with cannibalism at farm level, only two had not healed their lesions at slaughter. The fact that there were a lot of carcass condemnations, despite the fact that tail-bitten animals had no more active lesions, suggests that different situations may be observed between the field and slaughter, reinforcing the need to analyze pigs both at farm and slaughter to allow proper assessment of losses related to tail biting. Collectively, the observations of the present study show that complications associated with tail-biting found in slaughterhouses are probably underestimating field prevalence.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Marques B.M.F.P.P., Bernardi M.L., Coelho C.F., Almeida M., Morales O.E., Mores T.J., Borowski S.M. & Barcellos D.E.S.N. 2012. Influence of tail biting on weight gain, lesions and condemnations at slaughter of finishing pigs. Pesquisa Veterinária Brasileira 32(10):967-974. Setor de Suínos, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Avenida Bento Gonçalves 9090, Porto Alegre, RS 91540-000, Brazil. E-mail: davidbarcellos@terra.com.br O presente estudo avaliou a associação das lesões de canibalismo de cauda em suínos de terminação com o ganho de peso, ocorrência de problemas locomotores ou respiratórios e abscessos durante a fase de terminação, e condenação de carcaças ao abate. O estudo foi realizado em quatro granjas comerciais de suínos. Para cada animal com lesão de canibalismo de cauda, outros dois suínos na mesma baia foram selecionados como controle, totalizando 312 animais avaliados. As lesões de cauda foram classificadas de acordo com o grau de severidade em quatro escores: score 0 – cauda normal, sem lesão; escores de 1 a 3 – de acordo com o aumento da severidade da lesão, e escore 4 - lesões cicatrizadas. No total, suínos com lesões severas (escore 3) corresponderam a 55-73% dos animais com lesão de caudofagia. Em todas as granjas, a cicatrização das lesões de cauda foi observada em 95% a 100% dos animais na avaliação realizada entre 41-43 dias após o início do estudo. Animais com escore 3 apresentaram menor ganho de peso (P<0,05) quando comparados com animais de escore 0, em duas das quatro granjas avaliadas. Antes do abate, a ocorrência de problemas locomotores e de nódulos/abscessos foi associada (P<0,05) com a presença de lesões de caudofagia. Ao abate, as lesões de canibalismo de cauda foram associadas (P<0,05) com a presença de abscessos, lesões pulmonares (pleurite e pneumonia embólica) ou artrite na carcaça. A condenação de carcaça foi associada com a presença de lesões de canibalismo de cauda (P<0,05). A taxa de condenação de carcaças foi de 21,4%, sendo que os animais com lesões de canibalismo de cauda corresponderam a 66,7% dessas condenações. Dos animais diagnosticados com canibalismo de cauda, somente dois apresentavam lesões ativas ao abate. O aumento do número de condenações no abate nos lotes estudados sugere que diferentes situações sanitárias podem ser observadas a campo e ao abate, reforçando a necessidade de analisar os animais na granja e ao abate, a fim de permitir uma avaliação precisa das perdas associadas ao canibalismo de cauda. Coletivamente, as observações do presente estudo sugerem que as complicações associadas com o canibalismo da cauda verificadas no abate provavelmente representam uma subestimativa da prevalência encontrada nas granjas.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV