Resultado da pesquisa (12)

Termo utilizado na pesquisa respiratória

#1 - Clinical and blood gas analysis of calves conceived by artificial insemination, in vitro fertilization and animal cloning

Abstract in English:

In order for successful extra-uterine adaptation to occur, it is necessary for the neonate to be able to establish its respiratory functions effectively, guaranteeing efficient oxygenation and good vitality. Respiratory disorders are the major cause of death during the neonatal period in cattle, and this mortality is even more significant when it comes to calves originated by in vitro fertilization (FIV) or animal cloning (CA). Blood gas analysis assesses acid-base balance changes effectively, and when associated with the neonate’s clinical examination, provides subsidies for accurate diagnosis and early treatment of neonatal maladaptation. The objective of this study was to study neonates born from artificial insemination (IA) and to compare them to calves conceived by FIV and CA, regarding blood gas and clinical examination. For that, 20 AI calves, 15 FIV calves, and 15 cloned calves were evaluated immediately after calving and at 6, 12, 24 and 48 hours of life. At all experimental times, venous blood samples were collected for blood gas and clinical examination was performed. In the postpartum evaluation, Apgar score and column length and respiratory amplitude measurements were used. IVF animals showed no alterations, resembling Group IA calves. The calves from CA showed more pronounced acidosis postpartum than expected physiological acidosis mixed for neonates, with decreasing values ​​of bicarbonate (HCO3-), and base excess (BE) and the increase in carbon dioxide pressure (PCO2) when compared to the other groups. This disorder may have reflected lower mean values ​​of Apgar scores and increased heart and respiratory rates. Intensive follow-up of these neonates is suggested, with monitoring by clinical and hemogasometric examination for early diagnosis of this condition and treatment based on oxygen therapy and bicarbonate replacement

Abstract in Portuguese:

Para que ocorra adaptação extra-uterina bem sucedida é necessário que o neonato consiga estabelecer suas funções respiratórias de maneira eficaz, garantindo oxigenação eficiente e boa vitalidade. Distúrbios respiratórios são os maiores causadores de óbito durante o período neonatal em bovinos, e essa mortalidade é ainda mais expressiva quando se trata de bezerros originados por fertilização in vitro (FIV) ou clonagem animal (CA). A hemogasometria avalia alterações do equilíbrio ácido-básico de forma eficaz, e quando associada ao exame clínico do neonato, fornece subsídios para diagnóstico acurado e tratamento precoce da má adaptação neonatal. O objetivo deste trabalho foi estudar recém-nascidos bovinos originados por inseminação artificial (IA) e compará-los a bezerros concebidos por FIV e CA, no que se refere a hemogasometria e exame clínico. Para isso, foram utilizados 20 bezerros IA, 15 bezerros FIV e 15 bezerros clonados que foram avaliados imediatamente após o parto e com 6, 12, 24 e 48 horas de vida. Em todos os momentos experimentais foram colhidas amostras de sangue venoso para hemogasometria e foi realizado o exame clínico. Na avaliação pós-parto foram utilizados escore Apgar e mensurações de comprimento de coluna e amplitude respiratória. Os animais FIV não demonstraram alterações, assemelhando-se aos bezerros do Grupo IA. Os bezerros provenientes de CA apresentaram acidose pós-parto mais acentuada do que a acidose mista fisiológica esperada para neonatos, evidenciada pela diminuição dos valores de bicarbonato (HCO3-) e excesso de bases (EB) e pelo aumento de pressão parcial de dióxido de carbono (PCO2) quando comparados aos demais grupos. Esse distúrbio pode ter refletido em valores médios menores de escore Apgar e no aumento das frequências cardíaca e respiratória. Sugere-se acompanhamento intensivo desses neonatos, com monitoramento por meio do exame clínico e hemogasométrico para diagnóstico precoce dessa condição e tratamento baseado em oxigenioterapia e reposição de bicarbonato.


#2 - Anesthetic quality and cardiovascular and respiratory effects of continuous intravenous infusion of tiletamine-zolazepam in bitches

Abstract in English:

The objective of this study was to evaluate the quality and recovery from anesthesia promoted by the tiletamine-zolazepam (TZ) combination administered intravenously (IV) continuously in bitches pre-medicated with acepromazine. Eight cross-bred, clinically healthy bitches weighing 13.7 ±1.9kg on average were used in this study. After a food fast of 12 h and a water fast of four hours, the animals were treated with acepromazine (0.1mg/kg, intramuscular) and, after 15 minutes, anesthesia was induced with a combination of tiletamine-zolazepam (2mg/kg, IV) immediately followed by continuous IV infusion thereof at a dose of 2mg/kg/h for 60 min. The following parameters were measured in all animals immediately before administration of acepromazine (M15), immediately before anesthetic induction (M0), and at 5, 10, 20, 30, 40, 50, and 60 min after initiation of continuous infusion (M5, M10, M20, M30, M40, M50, and M60): electrocardiography (ECG), heart rate (HR), mean arterial pressure (MAP), respiratory rate (RR), body temperature (BT), and arterial hemogasometry, with the last performed only at experimental times M15, M0, M30, and M60. A subcutaneous electrical stimulator was used to evaluate the degree of analgesia. Myorelaxation and quality of anesthetic recovery were also assessed, classifying these parameters as excellent, good, and poor. Anesthetic recovery time was recorded in minutes. HR increased significantly at time M10 in relation to that at M-15, and at times M5, M10, M40, and M50 in relation to that at M0. MAP decreased significantly at M20 and M30 compared with the baseline. BT decreased significantly at M50 compared with that at M0, but no hypothermia was observed. RR showed significant reduction at M5, M10, and M20 in relation to that at M-15, and at M5 and M10 in relation to that at M0, and bradypnoea was observed during the first 20 min after anesthetic induction. Significant decreases in the PR interval at times M10, M40, and M50 were observed in relation to that at M15. Amplitude of the R wave showed significant decrease at M20 compared with that at M-15. In the other ECG parameters, no significant difference was observed between the times evaluated. Hemogasometric parameters and analgesia did not show significant alterations. Myorelaxation and quality of anesthetic recovery were considered excellent. Recovery time was 15.1±7.7 min for positioning of sternal decubitus and 45.5±23.1 minutes for return of ambulation. Continuous IV administration of TZ combination does not produce satisfactory analgesia and does not cause severe cardiorespiratory and hemogasometric effects in bitches pre-medicated with acepromazine.

Abstract in Portuguese:

Objetivou-se avaliar a qualidade e a recuperação da anestesia promovida pela associação tiletamina-zolazepam, administrada por via intravenosa (IV) contínua, em cadelas pré-medicadas com acepromazina. Foram utilizadas oito cadelas, sem raças definidas, clinicamente sadias, pesando em média 13,7±1,9kg. Após jejum alimentar de 12 horas e hídrico de quatro horas, os animais foram medicados com acepromazina (0,1mg/kg, via intramuscular) e, após 15 minutos, a anestesia foi induzida com a associação tiletamina-zolazepam (2mg/kg, IV) seguida imediatamente pela infusão IV contínua da mesma, na dose de 2mg/kg/h, durante 60 minutos. Os parâmetros que foram mensurados em todos os animais, imediatamente antes da administração da acepromazina (M-15), imediatamente antes da indução anestésica (M0) e, aos 5, 10, 20, 30, 40, 50 e 60 minutos após o início da infusão contínua (M5, M10, M20, M30, M40, M50 e M60) foram os seguintes: eletrocardiografia (ECG), frequência cardíaca (FC), pressão arterial média (PAM), frequência respiratória (f), temperatura corpórea (TC) e hemogasometria arterial, esta sendo realizada apenas nos momentos M-15, M0, M30 e M60. Para avaliação do grau de analgesia foi empregado um estimulador elétrico subcutâneo. Também se avaliou o miorrelaxamento e a qualidade da recuperação anestésica, classificando estes parâmetros em: excelente, bom e ruim. O tempo de recuperação anestésica foi registrado em minutos. A FC aumentou significativamente no momento M10 em relação ao M-15, e nos momentos M5, M10, M40 e M50 em relação ao M0. A PAM diminuiu significativamente em M20 e M30 em comparação ao valor basal. A TC diminuiu significativamente em M50 em comparação ao M0, mas não foi observada hipotermia. A f apresentou uma redução significativa nos momentos M5, M10 e M20 em relação ao M-15, e em M5 e M10 em relação ao M0, sendo observado bradipneia durante os primeiros 20 minutos após a indução anestésica. Foram observadas diminuições significativas do intervalo PR nos momentos M10, M40 e M50, em relação ao M-15. A amplitude da onda R apresentou diminuição significativa em M20 em comparação ao M-15. Nos demais parâmetros da ECG não houve diferença significativa entre os momentos avaliados. Os parâmetros hemogasométricos e a analgesia não apresentaram alterações significativas. O miorrelaxamento e a qualidade da recuperação anestésica foram considerados excelentes. O período de recuperação foi de 15,1±7,7 minutos para posicionamento do decúbito esternal e 45,5±23,1 minutos para retorno da deambulação. A administração intravenosa contínua de tiletamina-zolazepam não produz analgesia satisfatória e não causa efeitos cardiorrespiratórios e hemogasométricos severos, em cadelas pré-tratadas com acepromazina.


#3 - Cardiorespiratory evaluation of brachycephalic syndrome in dogs, 38(6):1130-1136

Abstract in English:

ABSTRACT.- Canola R.A.M., Sousa M.G., Braz J.B., Restan W.A.Z., Yamada D.I., Silva Filho J.C. & Camacho A.A. 2018. Cardiorespiratory evaluation of brachycephalic syndrome in dogs. [Avaliação cardiorespiratória da síndrome braquiocefálica em cães.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(6):1130-1136. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castelane, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil, E-mail: raphaelamarques@hotmail.com Brachycephalic syndrome (BS) in dogs is characterized by the combination of primary and secondary upper respiratory tract abnormalities and may result in significant upper airway obstruction. It can trigger inspiratory dyspnea, culminating in secondary respiratory distress, soft tissue edema, upper airway obstruction, turbulent airflow, inspiratory noise, and even death. These changes lead to increased resistance of the air passages, which can cause elevation of pulmonary pressure and clinical manifestations attributable to pulmonary hypertension. The consequence is right-sided cardiac remodeling (Cor pulmonale) with possible progression to right congestive heart failure. To investigate the effects of BS on the cardiovascular system, 28 animals were recruited for a prospective study and assigned to either the Brachycephalic Group (BG), composed of 22 French bulldogs with BS or the Control Group (CG), which was composed of 6 healthy Beagle dogs. All animals underwent a detailed physical examination, as well as laboratory analyses, electrocardiography, echocardiography, chest radiography and indirect measurement of systemic arterial blood pressure. The most relevant finding was a lower PaO2 (90.6±12.9mmHg) in BG as compared to CG (104.9±5.2), (p≤0.05), possibly attributable to hypoventilation due to anatomical alterations.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Canola R.A.M., Sousa M.G., Braz J.B., Restan W.A.Z., Yamada D.I., Silva Filho J.C. & Camacho A.A. 2018. Cardiorespiratory evaluation of brachycephalic syndrome in dogs. [Avaliação cardiorespiratória da síndrome braquiocefálica em cães.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(6):1130-1136. Departamento de Clínica e Cirurgia Veterinária, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Via de acesso Prof. Paulo Donato Castelane, Jaboticabal, SP 14884-900, Brazil, E-mail: raphaelamarques@hotmail.com A síndrome braquicefálica (BS) é caracterizada pela combinação de anormalidades primárias e secundárias do trato respiratório superior em cães, podendo resultar em obstrução significativa das vias aéreas superiores. Pode desencadear dispneia inspiratória, culminando em dificuldade respiratória secundária, edema de tecidos moles, obstrução das vias aéreas superiores, fluxo de ar turbulento, ruído inspiratório e até morte. Essas alterações levam ao aumento da resistência da passagem do ar, o que pode causar elevação da pressão pulmonar e manifestações clínicas atribuídas à hipertensão pulmonar. A consequência é o remodelamento cardíaco do lado direito (Cor pulmonale) com possível progressão para insuficiência cardíaca congestiva direita. A fim de averiguar os efeitos da BS sobre o sistema cardiovascular, 28 animais foram recrutados para um estudo prospectivo e distribuídos em Grupo Braquicefálico (GB), composto por 22 Bulldogs franceses com síndrome braquicefálica ou Grupo Controle (GC), composto por 6 cães Beagles saudáveis. Todos os animais foram submetidos a exame físico detalhado, bem como análises laboratoriais, eletrocardiografia, ecocardiografia, radiografias torácicas e mensuração indireta de pressão arterial sistêmica. Os achados mais relevantes foram relacionados ao GB (90,6±12,9mmHg) com menor PaO2 em relação ao GC (104,9±5,2), (p≤0,05), possivelmente atribuível à hipoventilação, em decorrência das alterações anatômicas.


#4 - Serological investigation of antibodies against respiratory viruses in calves from Brazilian family farming and their relation to clinical signs of bovine respiratory disease, 38(4):642-648

Abstract in English:

ABSTRACT.- Gaeta N.C., Ribeiro B.L.M., Alemán M.A.R., Yoshihara E., Marques E.C., Hellmeister A.N., Pituco E.M. & Gregory L. 2018. Serological investigation of antibodies against respiratory viruses in calves from Brazilian family farming and their relation to clinical signs of bovine respiratory disease. [Investigação sorológica de anticorpos contra vírus respiratórios em bezerros de propriedades familiares brasileiras e sua relação com os sinais clínicos da doença respiratória dos bovinos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(4):642-648. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Avenida Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508 270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br Bovine respiratory disease (BRD) is responsible for economic losses in cattle production. Viruses are categorized as primary etiological agents. The aims of this study were to evaluate the presence of antibodies against bovine viral diarrhea virus (BVDV), bovine herpes virus type 1 (BoHV-1), and bovine respiratory syncytial virus (BRSV) in healthy and BRD calves from family farming in relation to clinical signs of BRD. Hundred and forty-five calves were randomly selected and physical examination was performed. Only 123 animals were classified as healthy and BRD calves. Antibodies were evaluated by virus neutralization test. Person’s Chi-square test and Fisher’s exact test were performed as univariate analysis. Binary Logistic Regression was applied as multivariate analysis. Variables with P<0.10 were considered statistically significant. Variables with 0.15<P<0.10 were considered as statistical tendencies. Antibodies against BoHV-1, BVDV, and BRSV were detected in 32%, 23% and 37% animals. Antibodies against both three viruses were detected in 26.8% of calves. The presence of antibodies against BRSV were associated to normal heart rates (P=0.018) and unilateral airflow (P=0.035). Tendency was observed to unilateral airflow (P=0.06) Statistical tendencies were observed to Ab-BoHV-1 and body temperature (P=0.119) and breathing pattern (P=0.123). The profile of antibodies against respiratory viruses in calves from Brazilian family farming was firstly described. The results confirmed the importance of some clinical signs to viral infection.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Gaeta N.C., Ribeiro B.L.M., Alemán M.A.R., Yoshihara E., Marques E.C., Hellmeister A.N., Pituco E.M. & Gregory L. 2018. Serological investigation of antibodies against respiratory viruses in calves from Brazilian family farming and their relation to clinical signs of bovine respiratory disease. [Investigação sorológica de anticorpos contra vírus respiratórios em bezerros de propriedades familiares brasileiras e sua relação com os sinais clínicos da doença respiratória dos bovinos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(4):642-648. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Avenida Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508 270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br A doença respiratória dos bovinos (DRB) é responsável por importantes perdas econômicas para a produção bovina, com maior impacto na agricultura familiar. Os vírus são comumente caracterizados como agentes etiológicos primários devido a mudanças na mucosa respiratória, na produção de citocinas e no funcionamento do sistema imune. Os objetivos deste estudo transversal foram avaliar a presença de anticorpos contra o vírus da diarreia viral bovina (VDVB), herpes vírus bovino tipo 1 (HVbo-1) e vírus respiratório sincicial bovino (VRSB) em bezerros sadios e com DRB de assentamentos em associação com a presença sinais clínicos de DRB. Cento e quarenta e cinco animais foram randomicamente selecionados e exame físico foi realizado. Somente 123 animais foram classificados em sadios e com DRB. Anticorpos foram identificados pelo teste de virusneutralização. Teste de qui-quadrado e teste exato de Fisher foram utilizados como análise univariada. A análise multivariada foi realizada pela regressão binária logística com o método Backward conditional. Variáveis com P<0,10 foram considerados significantes. Variáveis com 0,15<P<0,10 foram consideradas tendências. Anticorpos contra HVbo-1, VDVB e VRSB foram detectados em 32%, 23% e 37% dos animais. A presença concomitante de anticorpos contra os três vírus foi detectada em 26,8% dos bezerros. A presença de anticorpos contra VRSB foi associada à frequência cardíaca normal (P=0,018) e fluxo de ar nasal unilateral (P=0,035). Tendência estatística observada para anticorpos contra VDVB temperatura corporal (P=0,119) e padrão respiratório (P=0,123). Ao nosso conhecimento, este é o primeiro estudo que objetivou a avaliação da presença de anticorpos contra VDVB, VRSB e HVbo-1 em bezerros de assentamentos do estado de São Paulo, Brasil e sua relação com as manifestações clínicas da DRB.


#5 - Bacterial pathogens of the lower respiratory tract of calves from Brazilian rural settlement herds and their association with clinical signs of bovine respiratory disease, 38(3):374-381

Abstract in English:

ABSTRACT.- Gaeta N.C., Ribeiro B.L.M., Alemán M.A.R., Yoshihara E., Nassar A.F.C., Marques L.M., Timenetsky J. & Gregory L. 2018. Bacterial pathogens of the lower respiratory tract of calves from Brazilian rural settlement herds and their association with clinical signs of bovine respiratory disease. [Patógenos bacterianos do trato respiratório inferior de bezerros criados em rebanhos de assentamentos brasileiros e sua associação com os sinais clínicos da doença respiratória dos bovinos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(3):374-381. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Avenida Prof. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br Bovine respiratory disease (BRD) is considered the major cause of economic losses in dairy and beef cattle production. The study aimed to detect the most important bacteria related to respiratory disease in tracheobronchial fluid samples of healthy and dairy calves with clinical signs of BRD in Brazilian rural settlements. Hundred and forty-one mongrel dairy calves were randomly selected from 42 family farm dairy herds from Brazilian settlements. Physical examination was performed and calves were classified as healthy (n=100) and BRD (n=41). Tracheobronchial fluid samples were collected. Isolation and molecular detection of Mycoplasma dispar, M. bovis and M. mycoides subsp. mycoides SC besides isolation of other aerobic bacteria were performed. Abnormal lung sounds (crackle/snoring/whistle), mucopurulent/purulent nasal discharge, body temperature >39.5°C and respiratory rate >40 breaths/min were higher in BRD calves compared to healthy calves (P<0.05). Bacillus sp., Staphylococcus intermedius and non-fermentative Gram-negative were the most prevalent bacteria isolated. Non-identified species from Enterobacteriaceae family was higher in BRD calves compared to healthy calves (P<0.05). Mollicutes were isolated in 7.4% of samples and only M. dispar was detected. Mollicutes was associated with purulent/mucopurulent nasal discharge (P=0.017). Pantoea agglomerans was associated to tachypnea (P=0.020), and Streptococcus spp. was associated with hyperthermia. Statistical tendencies were observed to M. dispar and tachypnea (P=0.066), and P. agglomerans and tachycardia (P=0.066). The obtained results describe the microorganisms found in tracheobronchial fluid of calves with BRD in some herds of Brazilian family farming and their relation to clinical signs of BRD.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Gaeta N.C., Ribeiro B.L.M., Alemán M.A.R., Yoshihara E., Nassar A.F.C., Marques L.M., Timenetsky J. & Gregory L. 2018. Bacterial pathogens of the lower respiratory tract of calves from Brazilian rural settlement herds and their association with clinical signs of bovine respiratory disease. [Patógenos bacterianos do trato respiratório inferior de bezerros criados em rebanhos de assentamentos brasileiros e sua associação com os sinais clínicos da doença respiratória dos bovinos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(3):374-381. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Avenida Prof. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br A doença respiratória dos bovinos (DRB) é considerada a principal causa de perdas econômicas nas produções de leite e carne. O objetivo deste estudo foi detectar as mais importantes bactérias relacionadas a doença respiratória presentes em amostras de lavado traqueobrônquico de bezerros sadios e com sinais clínicos da DRB de assentamentos brasileiros. Cento e quarenta e um bezerros leiteiros sem raça definida foram randomicamente selecionados de 42 rebanhos leiteiros de assentamentos brasileiros. Exame físico foi realizado e os animais foram classificados em sadios (n=100) e com DRB (n=41). Amostras de lavado traqueobrônquico foram coletadas. Foram realizados o isolamento e a detecção molecular de Mycoplasma dispar, M. bovis e M. mycoides subsp. mycoides SC além de isolamento de outras bactérias aeróbias. Ruídos pulmonares anormais (crepitação/ ronco/sibilo), secreção nasal mucopurulenta/purulenta, temperatura corporal >39.5°C e frequência respiratória >40 movimentos respiratórios/min foram observados com maior frequência em bezerros com DRB comparado aos animais sadios (P<0.05). Bacillus sp, Staphylococcus intermedius e bactérias Gram-negativas não fermentadoras foram as bactérias mais prevalentes. Bactérias da família Enterobacteriaceae cuja espécie não fora identificada foram mais frequentes em bezerros com DRB comparado aos bezerros sadios (P<0.05). Mollicutes foram isolados em 7,4% das amostras e somente M. dispar foi detectado. Mollicutes foi associado à secreção nasal purulenta/mucopurulenta (P=0.017). Pantoea agglomerans foi associada a taquipneia (P=0.020), e Streptococcus spp. Foi associado a hipertermia. Tendência estatística foi observada para M. dispar e taquipneia (P=0.066), e P. agglomerans e taquicardia (P=0.066). Os resultados obtidos descrevem os micro-organismos encontrados no lavado traqueobrônquico de bezerros com DRB em rebanhos de agricultura familiar brasileira e sua relação com as manifestações clínicas da DRB.


#6 - Pathological and microbiological aspects of respiratory disease in fattening pigs in Brazil, 35(8):725-733

Abstract in English:

ABSTRACT.- Morés M.A.Z., Oliveira Filho J.X., Rebelatto R., Klein C.S., Barcellos D.E.N., Coldebella A. & Morés N. 2015. [Pathological and microbiological aspects of respiratory disease in fattening pigs in Brazil.] Aspectos patológicos e microbiológicos das doenças respiratórias em suínos de terminação no Brasil. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(8):725-733. Embrapa Suínos e Aves, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, BR-153 Km 110, Caixa Postal 21, Distrito de Tamanduá, Concórdia, SC 89700-000, Brazil. E-mail: nelson.mores@embrapa.br For pathological and microbiological evaluation of porcine respiratory disease in fattening pigs, seventy five animals showing respiratory distress, fever and/or cough were analyzed. These pigs were necropsied and samples were collected for histological and microbiological analysis. Bacterial isolation procedures were performed aiming to detect major swine bacterial respiratory pathogens. Also, PCR for Mycoplasma hyorhinis, and immunohistochemistry for Influenza A, porcine circovirus type 2, and Mycoplasma hyopneumoniae were carried out. Mycoplasma hyopneumoniae and Pasteurella multocida type A were the most prevalent infectious agents. The antimicrobial sensitivity of 24 samples of P. multocida type A was evaluated by minimum inhibitory concentration tests and all these samples were sensitive to doxycycline, tilmicosin and enrofloxacin. Suppurative bronchopneumonia and pleuritis were main respiratory lesions found. When P. multocida type A was present, the extension of lung lesions was increased. In 58% of the samples more than one infectious agent was identified, suggesting a high prevalence of infectious agents associations in porcine respiratory disease in Brazil.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Morés M.A.Z., Oliveira Filho J.X., Rebelatto R., Klein C.S., Barcellos D.E.N., Coldebella A. & Morés N. 2015. [Pathological and microbiological aspects of respiratory disease in fattening pigs in Brazil.] Aspectos patológicos e microbiológicos das doenças respiratórias em suínos de terminação no Brasil. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(8):725-733. Embrapa Suínos e Aves, Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária, BR-153 Km 110, Caixa Postal 21, Distrito de Tamanduá, Concórdia, SC 89700-000, Brazil. E-mail: nelson.mores@embrapa.br Para avaliação dos aspectos patológicos e microbiológicos de casos clínicos de doenças respiratórias em suínos de terminação foram analisados 75 suínos doentes oriundos de 36 lotes. Suínos que apresentavam sinais clínicos respiratórios evidentes foram necropsiados para avaliação macroscópica e colheita de amostras para análise histopatológica e microbiológica. Foram realizados testes de isolamento bacteriano para as principais bactérias do sistema respiratório dos suínos, PCR para Mycoplasma hyorhinis, imuno-histoquímica para Influenza A, Circovirus suíno tipo 2 e Mycoplasma hyopneumoniae. A sensibilidade antimicrobiana de 24 amostras de Pasteurella multocida tipo A foi avaliada por testes de concentração inibitória mínima para os principais antimicrobianos utilizados em suinocultura. Mycoplasma hyopneumoniae e Pasteurella multocida tipo A foram os agentes infecciosos mais prevalentes. Broncopneumonia supurativa e pleurite foram as principais lesões respiratórias encontradas. Pasteurella multocida tipo A, quando presente, aumentou a extensão das lesões pulmonares. Todas as amostras de Pasteurella multocida testadas foram sensíveis aos antimicrobianos Doxiciclina, Enrofloxacina e Tilmicosina. Em 58% das amostras foi identificado mais de um agente infeccioso, evidenciando a alta prevalência da associação de agentes nas doenças respiratórias de suínos em terminação.


#7 - Lipid peroxidation in goats with anemia and respiratory illness treated with parenteral iron, 34(11):1081-1084

Abstract in English:

ABSTRACT.- Santos R.L., Botteon R.C.C.M., Botteon P.T.L. & Lopes N.L. 2014. [Lipid peroxidation in goats with anemia and respiratory illness treated with parenteral iron.] Peroxidação lipídica em cabras com anemia e doença respiratória tratadas com ferro por via parenteral. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(11):1081-1084. Departamento de Medicina e Cirurgia Veterinária, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: rbotteon@ufrrj.br Aimed to evaluate the progression of the disease and oxidative damage in goats with anemia and respiratory disease by application of parenteral iron. Six goats, adults, with anemia and respiratory disease (coughing, sneezing and nasal discharge) were studied. The control group was composed of six adults goats, healthy. The goats of both groups after undergoing clinical evaluation received similar dose (0.5g) of ferric hydroxide in complex dextran intramuscularly. Blood samples collected in EDTA before the application of iron and 48 hours were taken for determination of concentration of thiobarbituric acid reactive substances (TBARS). In patients goats before the application of iron TBARS values were equivalent to the measured values in the control group before and after applying the iron (p>0.05). The values measured in patients goats were significantly higher (p<0.001) in the group of animals even after the application of iron and controls before and after application. The application of iron worsened the clinical condition of the animals with respiratory disease, evidencing a condition of toxicity reflected by oxidative stress. Therefore, one should not recommend to supplementation in goats with respiratory diseases.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Santos R.L., Botteon R.C.C.M., Botteon P.T.L. & Lopes N.L. 2014. [Lipid peroxidation in goats with anemia and respiratory illness treated with parenteral iron.] Peroxidação lipídica em cabras com anemia e doença respiratória tratadas com ferro por via parenteral. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(11):1081-1084. Departamento de Medicina e Cirurgia Veterinária, Instituto de Veterinária, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Seropédica, RJ 23890-000, Brazil. E-mail: rbotteon@ufrrj.br Objetivou-se avaliar a progressão da doença e o dano oxidativo em cabras com anemia e doença respiratória mediante aplicação de ferro parenteral. Foram estudadas seis cabras, adultas, com parâmetros eritrocitários indicativos e anemia e manifestações de doença respiratória (tosse, espirros e secreção nasal). O grupo controle foi composto por seis cabras adultas, sadias. As cabras de ambos os grupos após serem submetidos à avaliação clínica receberam dose similar (0,5g) de hidróxido férrico em complexo dextrânico, por via intramuscular. Amostras de sangue colhidas com EDTA, antes da aplicação do ferro e 48 horas depois foram utilizadas para determinação da concentração de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS). Nas cabras doentes antes da aplicação do ferro os valores de TBARS foram equivalentes aos valores mensurados nos controles antes e após a aplicação do ferro (p>0,05). Os valores mensurados nas cabras doentes foram muito mais elevados (p<0,001) no mesmo grupo de animais depois da aplicação do ferro e nos controles antes e após a aplicação. A aplicação do ferro agravou a condição clinica dos animais com doença respiratória, sendo evidenciada uma condição de toxidade refletida pelo estresse oxidativo. Assim sendo, não se deve recomendar tal suplementação nos caprinos acometidos de doenças do aparelho respiratório.


#8 - Respiratory diseases in calves in southern Rio Grande do Sul: study of 33 outbreaks, 33(6):745-751

Abstract in English:

ABSTRACT.- Assis-Brasil N.D., Hinnah F.L., Fiss L., Sallis E.S.V., Grecco F.B., Ladeira S.R.L., Marcolongo-Pereira C. & Schild A.L. 2013. [Respiratory diseases in calves in southern Rio Grande do Sul: study of 33 outbreaks.] Doenças respiratórias em bezerros na região sul do Rio Grande do Sul: estudo de 33 surtos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(6):745-751. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: alschild@terra.com.br Thirty-three outbreaks involving pneumonia in young cattle diagnosed in the area of influence of the Regional Diagnostic Laboratory (LRD) of the Veterinary School of the Federal University of Pelotas (UFPel) between 2000 and 2011 were studied. Eighteen outbreaks (54.54%) were diagnosed in dairy breeds and Jersey or Holstein and 13 outbreaks (39.39%) in beef cattle or crossbred beef cattle. Morbidity ranged from 0.06% -100% and mortality was 0.06% to 34.61%. The disease occurred in all seasons of year and was more frequent in calves aged 1-3 months (11 outbreaks). Seven outbreaks occurred in cattle between 4-6 months, seven between 6-12 months and six outbreaks occurred in calves 1-30 days. Bovine respiratory disease due to infection with bovine respiratory syncytial virus (BRSV) was more frequent in beef cattle breeds with eight outbreaks (44.44%); six outbreaks of this disease occurred in calves of dairy breeds (33.33%). The diagnosis was confirmed by immunohistochemistry in seven cases. The main clinical signs were characterized by dyspnea, weight loss, lethargy, tremors, bruxism, dehydration, rapid and noisy breathing, coughing, serous or mucopurulent nasal discharge, recumbency and death. Gross lesions were characterized by dark red areas of consolidation, edema and emphysema in cranio-ventral regions of the apical and cardiac lung lobes or diffuse interstitial pneumonia, edema and emphysema. Histologically, lung lesions were variable. Diffuse bronchopneumonia necrotizing with marked hyperplasia of type II pneumocytes and alveolar and interstitial edema was observed in 15 cases. The results of this study demonstrate that pneumonia is an important cause of economic loss in young cattle in the area of influence of the LRD and that enzootic pneumonia due to BRSV infection is important in both beef cattle and milk cattle regardless of husbandry systems.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Assis-Brasil N.D., Hinnah F.L., Fiss L., Sallis E.S.V., Grecco F.B., Ladeira S.R.L., Marcolongo-Pereira C. & Schild A.L. 2013. [Respiratory diseases in calves in southern Rio Grande do Sul: study of 33 outbreaks.] Doenças respiratórias em bezerros na região sul do Rio Grande do Sul: estudo de 33 surtos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(6):745-751. Laboratório Regional de Diagnóstico, Faculdade de Veterinária, Universidade Federal de Pelotas, Campus Universitário s/n, Pelotas, RS 96010-900, Brazil. E-mail: alschild@terra.com.br Foram estudados 33 surtos de pneumonia em bovinos jovens na área de influência do Laboratório Regional de Diagnóstico (LRD) da Faculdade de Veterinária da Universidade Federal de Pelotas (UFPel) entre os anos de 2000 e 2011. Foram diagnosticados 18 surtos de pneumonia (54,54%) em bovinos de raças leiteiras, Holandês ou Jersey e 13 surtos (39,39%) em gado de corte ou cruzas de gado de corte. A morbidade variou entre 0,06%-100% e a mortalidade foi de 0,06%-34,6%. A doença ocorreu igualmente em todas as estações do ano e foi mais frequente em bezerros de 1-3 meses totalizando 13 surtos. Sete surtos ocorreram em bovinos entre 4-6 meses, sete entre 7-12 meses e seis surtos ocorreram em bezerros de 1-29 dias. Pneumonia enzoótica pela infecção pelo vírus sincicial respiratório bovino (BRSV) com lesões histológicas de broncopneumonia, pneumonia intersticial e presença de células sinciciais foi mais frequente em bovinos de raças de corte com dez surtos (58,8%); seis surtos dessa enfermidade ocorreram em raças de leite (35,2%). O diagnóstico foi confirmado por imuno-histoquímica em sete casos. Os sinais clínicos da maioria dos casos de pneumonia observados caracterizaram-se por dispneia, emagrecimento, apatia, tremores, bruxismo, desidratação, respiração ruidosa, tosse, corrimento nasal seroso ou mucopurulento, decúbito e morte. As lesões macroscópicas caracterizaram-se por presença de áreas de consolidação vermelho-escuras, edema e enfisema nas regiões crânio-ventrais dos lobos pulmonares cardíaco e apical ou pneumonia intersticial com distribuição difusa, edema e enfisema. Histologicamente, as lesões pulmonares eram variáveis. Broncopneumonia necrossupurativa difusa acentuada com hiperplasia de pneumócitos tipo II e edema intersticial e alveolar foi observada em 15 casos. Os resultados deste trabalho demonstram que as pneumonias são importantes causas de perdas econômicas em bovinos jovens na região de influência do LRD. Deve ser destacado que a pneumonia enzoótica devido a infecção pelo BRSV é importante tanto em bovinos de corte como de leite independente da forma de criação.


#9 - Guidelines for diagnosis of swine influenza, 33(1):61-73

Abstract in English:

ABSTRACT.- Schaefer R., Rech R.R., Silva M.C., Gava D. & Ciacci-Zanella J.R. 2013. [Guidelines for diagnosis of swine influenza.] Orientações para o diagnóstico de influenza em suínos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(1):61-73.Embrapa Suínos e Aves, BR 153 Km 110, Concórdia, SC 89700-000, Brazil. E-mail: rejane.schaefer@embrapa.br This article is intended to describe the adequate sample collection, the laboratory procedures/techniques, the expected results and their interpretation for diagnosis of influenza infection in swine, serving as a support for field veterinarians. In live pigs, the samples to be taken are nasal secretions, oral fluids and blood. For dead pigs, preference should be given to samples of cranioventral lung consolidation. Nasal discharge and chilled lung fragments are used for detection of virus (virus isolation - VI) or viral nucleic acids (conventional RT-PCR and real-time RT-PCR). Samples should not be frozen, because the virus is inactivated at -20°C. Molecular characterization of isolates is performed by phylogenetic analysis of gene sequences obtained by DNA sequencing. Serum is used for the detection of antibodies using hemagglutination inhibition (HI) test and ELISA. Oral fluid may be used for either antibody (ELISA) or viral detection. Fragments of lung fixed in 10% formaldehyde are used for histopathological analysis to identify bronchointerstitial pneumonia, and for immunohistochemistry (IHC) for antigens. For a successful diagnosis, sampling should be preferably performed in the acute phase of the disease to improve chances of virus detection. The best options to perform the diagnosis of influenza A in a swine herd are RT-PCR and VI from nasal swabs or oral fluid in live pigs and/or lung tissue for RT-PCR, VI or IHC in dead pigs. Serological tests are of very limited diagnostic value and are useful only to determine the immune status of the herd, not indicating clinical disease, because antibodies are detected after 7-10 days post infection (subacute phase). The diagnosis of influenza is important to evaluate the involvement of this agent in the complex of respiratory diseases in pigs. Furthermore, the isolation of influenza virus is essential for monitoring the main subtypes circulating in a given region or country, as well as for the detection of potential new viral reassortants, because influenza is considered a zoonosis.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Schaefer R., Rech R.R., Silva M.C., Gava D. & Ciacci-Zanella J.R. 2013. [Guidelines for diagnosis of swine influenza.] Orientações para o diagnóstico de influenza em suínos. Pesquisa Veterinária Brasileira 33(1):61-73.Embrapa Suínos e Aves, BR 153 Km 110, Concórdia, SC 89700-000, Brazil. E-mail: rejane.schaefer@embrapa.br Este trabalho descreve a colheita adequada de amostras, as técnicas/procedimentos disponíveis para o diagnóstico de influenza A em suínos, assim como os resultados e suas respectivas interpretações, para auxiliar médicos veterinários de campo na identificação dessa doença. Em suínos vivos, as amostras adequadas são: secreção nasal, fluido oral e sangue (soro). Para suínos mortos, colher preferencialmente amostras de pulmão com consolidação cranioventral. Secreção nasal e fragmentos de pulmão refrigerado são utilizados para detectar partícula viral viável (isolamento viral - IV) ou ácido nucleico viral (RT-PCR convencional e RT-PCR em tempo real). As amostras não devem ser congeladas, pois o vírus é inativado a -20°C. A caracterização molecular dos isolados é feita pela análise filogenética obtida pelo sequenciamento de DNA. O soro é utilizado para a detecção de anticorpos (Acs) por meio do teste da inibição da hemaglutinação e ELISA. O fluido oral pode ser utilizado para detecção de anticorpo (ELISA) ou de vírus. Fragmentos de pulmão fixados em formol a 10% são examinados microscopicamente para identificar pneumonia broncointersticial e para detecção de antígeno viral pela imuno-histoquímica (IHQ). Para o sucesso do diagnóstico, as amostras devem ser colhidas de suínos que estão preferencialmente na fase aguda da doença, para aumentar as chances de detecção viral. As melhores opções para o diagnóstico de influenza A em suínos vivos são RT-PCR e isolamento viral de amostras de swab nasal ou fluido oral. Pulmão para análise por RT-PCR, isolamento viral ou IHQ é a amostra de escolha em suínos mortos. Testes sorológicos têm valor diagnóstico limitado e são utilizados apenas para determinar o estado imune do rebanho, não indicando doença clínica, pois os Acs são detectados 7-10 dias pós-infecção (fase subaguda). O diagnóstico de influenza é importante para avaliar o envolvimento desse agente no complexo de doença respiratória suína. Além disso, o isolamento do vírus influenza é essencial para o monitoramento dos principais subtipos circulantes em uma determinada região ou país, assim como para a detecção de novos rearranjos virais, já que influenza é considerada uma zoonose.


#10 - Intra-abdominal pressure in dogs, 31(9):812-816

Abstract in English:

ABSTRACT.- Gonçalves R.P.M., Wouk A.F.P.F. & Mira A. 2011. [Intra-abdominal pressure in dogs.] Pressão intra-abdominal em cães. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(9):812-816. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia, Laboratório de Disfunções Cardiovasculares, Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Universitário, Trindade, Bloco D/CCB, Florianópolis, SC 88049-900, Brazil. E-mail: ronaldmoreno.paiva@gmail.com In order to favor the homogeneity of scientific studies and to provide guidelines on the diagnosis and therapy, human basal values of the intra-abdominal pressure (IAP) and their probable thresholds in morbid cases were recently established. However, basal values and changes in the intra-abdominal pressure in animals are still partly unknown and not scientifically confirmed. Veterinarians have the need to expand their knowledge on morbid conditions that develop with Intra-Abdominal Hypertension (IAH) or Abdominal Compartment Syndrome (ACS). The present study aims to test in dogs the technique adopted in human medicine as a model for measurement of intra-abdominal pressure (1) and determine normal values for the species (2). Fifteen known mongrel healthy dogs, males and females and homogenous were tested. The measurement of IAP was done through an indirect technique which involves catheterizing the bladder and using a water column with a graduate ruler in cm of H20 - its final value converted to mm of Hg. The values observed ranged from a minimum sub atmospheric value (below of zero mm of Hg) to 3,75 mmHg. There was a considerable variation within the individual values observed in some animals, bringing up considerations related to body mass, frequency/total volume of the physiologic solution to be administered and inquietude of these dogs during the treatment. The thresholds values found are considered physiologic, indicating reliability of the technique and possibility of its clinical use. The absence of sedation and the use of urethral catheter did not compromised the measurement, however could have resulted in under- or overestimation of the values found.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Gonçalves R.P.M., Wouk A.F.P.F. & Mira A. 2011. [Intra-abdominal pressure in dogs.] Pressão intra-abdominal em cães. Pesquisa Veterinária Brasileira 31(9):812-816. Programa de Pós-Graduação em Farmacologia, Laboratório de Disfunções Cardiovasculares, Universidade Federal de Santa Catarina, Campus Universitário, Trindade, Bloco D/CCB, Florianópolis, SC 88049-900, Brazil. E-mail: ronaldmoreno.paiva@gmail.com Sob consenso recente em pacientes humanos, os valores basais da pressão intra-abdominal (PIA) e seus prováveis limiares em casos mórbidos, foram estipulados com intuito de favorecer a homogeneidade de estudos científicos, além de fornecer diretrizes para conduta diagnóstica e terapêutica destes pacientes. Valores basais e alterações na pressão intra-abdominal em animais não são ainda suficientemente conhecidos e cientificamente determinados. Médicos veterinários necessitam conhecer melhor os estados mórbidos que cursam com Hipertensão Intra-Abdominal (HIA) ou Síndrome de Compartimento Abdominal (SCA). O presente estudo objetivou testar em cães a técnica já descrita sob consenso na medicina como modelo de mensuração da pressão intra-abdominal, assim como determinar os valores normais para a espécie. Foram utilizados 15 cães hígidos, machos e fêmeas, homogêneos e todos sem raça definida. A mensuração da pressão intra-abdominal foi realizada por meio da técnica indireta de sondagem vesical e utilização de coluna de água com régua graduada em cm de H2O, sendo seu valor final convertido para a unidade de mm de Hg. Foi observado valor mínimo subatmosférico (abaixo de zero mm de Hg) até o valor máximo de 3,75 mmHg. Houve importante variação entre os valores encontrados individualmente em determinados cães, colocando sob discussão questões como massa corporal, freqüência/volume total de solução fisiológica a ser infundida e agitação destes pacientes no momento do exame. Os valores limítrofes encontrados são considerados fisiológicos, indicando confiabilidade da técnica e possibilidade do seu emprego clínico. A ausência de sedação e utilização de sonda uretral não inviabilizou a realização da mensuração, porém podendo culminar numa sub ou superestimativa dos valores encontrados.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV