Resultado da pesquisa (19)

Termo utilizado na pesquisa ewes

#1 - Comparison of electrolyte and acid-base balances of Dorper breed ewes between single and twin pregnancies

Abstract in English:

During pregnancy there are modifications in the metabolic profile of sheep that may predispose to the occurrence of metabolic disorders, of which pregnancy toxaemia (PT) is highlighted. Blood gas analysis is detects changes in acid-base and electrolyte balance effectively. The objectives of this study were to study the acid-base and electrolyte balance of sheep during gestation and in the immediate peripartum (up to 48 hours postpartum), comparing single gestation with twins. Sixty healthy sheep of Dorper breed, two to five years old were raised in a semi-intensive system and were divided in two experimental groups: Group 1: 30 ewes, with ultrasonographic diagnosis of single fetus gestation; Group 2: 30 ewes, with ultrasonographic diagnosis of twin pregnancy. The experimental moments were defined as: MI-immediately after artificial insemination (control); MG30 - 30 days of gestation; MG90 - 90 days of gestation; MG120 - 120 days of gestation; MG130 - 130 days of gestation; MG140 - 140 days of gestation; MP - lambing; MPP1 - 24h postpartum; MPP2 - 48h postpartum. At all times 1mL of blood was collected per jugular vein puncture for blood gas evaluation in a portable equipament (I-Stat). The pH, carbon dioxide pressure (PCO2), bicarbonate (HCO3–), base excess (BE), sodium (Na+), potassium (K+), chloride (Cl–), ionized calcium (Ca+2), lactate, anion gap (AG) were mensured and strong ion difference (SID) were calculed. This work showed that there were changes in acid-base and electrolyte balance in pregnant ewes, due to the decrease in BE, HCO3–, TCO2 and increase of lactate and AG during gestation, but the pH remained normal and did not present any difference among moments in both groups. Comparing the groups, single-gestation ewes presented higher alkaline expenditure at delivery than twin-gestation, evidenced by lower levels of BE and HCO3–. Lower Na+ levels were observed in prepartum; drop in K+ values ​​with advancing gestation; hyperchloremia and hypocalcemia during gestation according to the reference standards for species; decreased iCa+2 levels in the final third of gestation in both groups. It was concluded that the ewes of this study were healthy until the last moment analyzed (48h postpartum), although have shown greater consumption of the alkaline reserve in the peripartum, being more explicit in the single gestation animals. In addition, this situation can be physiological and result in increased energy demand during gestation, more exacerbated by peripartum.

Abstract in Portuguese:

Durante a gestação ocorrem modificações metabólicas nas ovelhas que podem predispor a ocorrência de transtornos metabólicos, dos quais se destaca a toxemia da prenhez (TP). A hemogasometria é um exame que detecta alterações nos equilíbrios ácido-básico e eletrolítico de forma eficaz. Os objetivos deste estudo foram estudar os equilíbrios ácido-básico e eletrolítico de ovelhas durante a gestação e no periparto imediato (até 48 horas pós-parto), comparando‑se gestação única com gemelar. Foram utilizadas 60 ovelhas criadas em manejo semi-intensivo, hígidas, da raça Dorper, com dois a cinco anos de idade. Foram constituídos dois grupos experimentais: Grupo 1: 30 ovelhas, com diagnóstico ultrassonográfico de gestação de feto único; Grupo 2: 30 ovelhas, com diagnóstico ultrassonográfico de gestação gemelar. Os momentos experimentais foram definidos como: MI - imediatamente após a inseminação artificial (controle); MG30 - 30 dias de gestação; MG90 - 90 dias de gestação; MG120 - 120 dias de gestação; MG130 - 130 dias de gestação; MG140 - 140 dias de gestação; MP - dia do parto; MPP1 - 24h pós-parto; MPP2 - 48h pós-parto. Em todos os momentos foi colhido 1mL de sangue por punção da veia jugular para avaliação hemogasométrica em aparelho portátil (I-Stat). Foram analisados os parâmetros: pH, pressão de dióxido de carbono (PCO2), bicarbonato (HCO3–), excesso de bases (EB), sódio (Na+), potássio (K+), cloreto (Cl–), cálcio ionizado (iCa+2), lactato, ânion gap (AG) e diferença de íons fortes (SID). Este trabalho mostrou que houve mudanças nos equilíbrios ácido-básico e eletrolítico nas ovelhas prenhes, pela diminuição do EB, HCO3– e aumento do lactato e AG no decorrer da gestação, porém o pH se manteve dentro da normalidade e não apresentou diferença ao longo dos momentos em ambos os grupos. Comparando os grupos, as ovelhas de gestação única apresentaram maior consumo da reserva alcalina no momento do parto do que as de gestação gemelar, evidenciado menores níveis de EB e HCO3–. Foram observados níveis mais baixos de Na+ no pré-parto; queda dos valores de K+ com o avanço da gestação; hipercloremia e hipocalcemia durante a gestação segundo os padrões de referência para espécie e diminuição dos níveis de iCa+2 no terço final da gestação nas ovelhas de ambos os grupos. Concluiu-se que as ovelhas deste estudo apresentaram-se saudáveis até o último momento analisado (48h pós-parto), embora tenham mostrado maior consumo da reserva alcalina no periparto, sendo mais evidente nos animais de gestação única. Apesar disso, essa ocorrência pode ser considerada fisiológica e consequência do aumento da demanda energética durante a gestação, mais exacerbada no periparto.


#2 - Mammary gland health of Santa Inês ewes at the drying and puerperium and evaluation of a dry-off terapy with gentamicin

Abstract in English:

Mastitis represents an important health problem for Santa Inês breed, causing losses to the producer, due to loss of ewes or the decrease in weight gain of lambs. The aim of this work was to assess the health of the mammary gland of Santa Inês ewes at the drying and puerperium and to investigate the efficacy of a dry-off therapy with gentamicin. In this study, 64 ewes were divided in a control group (GC) and treatment group (GT), and the health of the mammary gland was assessed at the drying and puerperium. The GT ewes received 250mg of gentamicin (Gentocin® DryCow/Schering-Plough, product indicated for use in dairy cows) in each mammary half. For diagnosis, clinical examination, California Mastitis Test, somatic cell count and milk culture was performed. In the GC, of the 45 (70.3%) healthy mammary halves at the drying, 12 developed subclinical mastitis and nine clinical mastitis at the puerperium. In the GT, among 51 (79.7%) healthy mammary halves at the drying, six developed subclinical mastitis and 11 clinical mastitis at the puerperium. No association was observed between treatment and the occurrence of mastitis at puerperium. Of the 19 (29.7%) mammary halves of the GC that presented subclinical mastitis at the drying, three remained with subclinical mastitis and five developed clinical mastitis at the puerperium. In the GT, of the 13 (20.3%) mammary halves that had subclinical mastitis at the drying, four remained with subclinical mastitis and four developed clinical mastitis. No association was observed between treatment and cure or persistence of mastitis at the puerperium. The main microorganisms isolated, at the drying and puerperium, from animals with subclinical or clinical mastitis were Staphylococcus spp., predominantly coagulase negative Staphylococcus (CSN). At the puerperium, 29 cases of clinical mastitis occurred, 19 with isolation, where 10 were CNS and six S. aureus. Mannheimia haemolytica was isolated in one case of subclinical mastitis and other of clinical mastitis. News protocols and different ways of handling at drying and at puerperium must be investigated.

Abstract in Portuguese:

A mastite é um problema sanitário importante em ovelhas da raça Santa Inês, ocasionando prejuízo ao produtor em virtude do descarte de matrizes e da queda no ganho de peso dos cordeiros. O objetivo deste trabalho foi avaliar a saúde da glândula mamária de ovelhas da raça Santa Inês na secagem e no puerpério e pesquisar a eficácia da terapia intramamária com gentamicina na secagem. Sessenta e quatro ovelhas foram divididas em grupos controle (GC) e tratamento (GT), cada um contendo 32 animais, e a saúde da glândula mamária avaliada na secagem e no puerpério. As ovelhas do GT receberam 250mg de gentamicina (Gentocin® Mastite Vaca Seca/ Schering-Plough Veterinária, produto indicado pela empresa para utilização em vacas de leite) em cada metade mamária. Para o diagnóstico, foram realizados exame físico da glândula mamária, California Mastitis Test, contagem de células somáticas e cultura do leite. No GC, das 45 (70,3%) metades mamárias sadias na secagem, 12 desenvolveram mastite subclínica e nove mastite clínica no puerpério. No GT, das 51 (79,7%) metades mamárias sadias na secagem, seis desenvolveram mastite subclínica e 11 mastite clínica no puerpério. Não houve associação entre o tratamento e a ocorrência de mastite no puerpério. Das 19 (29,7%) metades mamárias do GC que apresentaram mastite subclínica na secagem, três permaneceram com mastite subclínica e cinco desenvolveram mastite clínica no puerpério. No GT, das 13 (20,3%) metades mamárias com mastite subclínica na secagem, quatro permaneceram com mastite subclínica e quatro desenvolveram mastite clínica. Não houve associação entre o tratamento e a cura ou persistência da mastite no puerpério. Os principais micro-organismos isolados, na secagem e puerpério, de animais com mastite subclínica ou clínica foram Staphylococcus spp., com predominância de Staphylococcus Coagulase Negativa (SCN). No puerpério, ocorreram 29 casos de mastite clínica, sendo 19 com isolamento, 10 com SCN e seis com S. aureus. Mannheimia haemolytica foi isolado em um caso de mastite subclínica e um caso de mastite clínica. Novos protocolos e diferentes formas de manejo na secagem e no puerpério devem ser pesquisados


#3 - Assessment of serum lactate levels, blood glucose values and blood gas values in sheep, newborn lambs and placenta, 38(9):1878-1884

Abstract in English:

ABSTRACT.- Peternelli Silva L., Lourenço M.L.G., Paula R.A., Verdugo M.R., Pereira K.H.N.P. & Chiacchio S.B. 2018. Assessment of serum lactate levels, blood glucose values and blood gas values in sheep, newborn lambs and placenta. [Avaliação da concentração de lactato sérico, glicemia e hemogasometria de ovelhas, cordeiros recém‑nascidos e placenta.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1878-1884. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Departamento de Clínica Veterinária, Rua Prof. Dr. Walter Mauricio Correa s/n, Distrito de Rubião Júnior, Botucatu, SP 18618-681 Brazil. E-mail: mege@fmvz.unesp.br Newborn animals, in the fetal-to-neonatal transition, usually face several challenges in their first 24 hours, including issues with acid-base balance, glycemic levels and oxygenation. Difficulties to overcome such issues have caused several deaths among newborns. Therefore, studies have been carried out in order to evaluate them. The main purpose of this study is to evaluate the correlation between the serum lactate level in the mother, in the placenta and in the newborn. Moreover, the study measured the lactate level, blood glucose level and blood gas level in the first 24 hours. Tests were carried out right after birth, and at 4, 8, 12 and 24 hours after. Lactate levels were quite similar to the placental levels (p=0.991) which, in turn, were significantly different from the mother’s (p=0.011). Results showed that, shortly after birth, the production of lactate in the placenta is part of the issue. Along the first 24 hours, the study observed a reduction of the levels of lactate in newborns; the levels were closer to the normal index levels for the species. Regarding the blood gas test results, we observed mild metabolic acidosis at birth; acid-base balance was completely stable at the end of the period.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Peternelli Silva L., Lourenço M.L.G., Paula R.A., Verdugo M.R., Pereira K.H.N.P. & Chiacchio S.B. 2018. Assessment of serum lactate levels, blood glucose values and blood gas values in sheep, newborn lambs and placenta. [Avaliação da concentração de lactato sérico, glicemia e hemogasometria de ovelhas, cordeiros recém‑nascidos e placenta.] Pesquisa Veterinária Brasileira 38(9):1878-1884. Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade Estadual Paulista, Departamento de Clínica Veterinária, Rua Prof. Dr. Walter Mauricio Correa s/n, Distrito de Rubião Júnior, Botucatu, SP 18618-681 Brazil. E-mail: mege@fmvz.unesp.br Os principais desafios da transição fetal-neonatal são a estabilização do equilíbrio ácido-básico, glicemia e oxigenação ao longo das primeiras 24 horas de vida. Falhas nesse sistema são a maior causa de morte nesse período e os estudos de viabilidade neonatal tem se concentrado nas avaliações destas variáveis. O objetivo do presente estudo foi avaliar a comparação da lactatemia materna, placentária e neonatal ao nascimento e, ainda, observar o comportamento do lactato, glicemia e hemogasometria nas primeiras 24 horas de vida do neonato ovino. Para tanto, as avaliações foram realizadas ao nascimento, 4, 8, 12 e 24 horas após. A lactatemia neonatal se mostrou próxima à placentária (p=0,991) e significativamente diferente da materna (p=0,011), o que sugere uma influência da produção de lactato pela placenta na lactatemia neonatal ao nascimento. Ao longo das 24 horas de vida foi possível observar a depuração de lactato pelo organismo do neonato, aproximando assim dos valores de referência para a espécie. Na hemogasometria foi possível observar discreta acidose metabólica, com normalização já nas primeiras 4 horas e estabilização completa do equilíbrio ácido-básico ao final das 24 horas de vida.


#4 - Oxidative state of ewes with different number of parity during gestation and lactation, 37(12):1405-1410

Abstract in English:

ABSTRACT.- Salinas-Rios T., Sánchez-Torres Esqueda M.T., Díaz-Cruz A., Cordero-Mora J.L., Guinzberg-Perrusquía R., Rabanales-Morales J.L., Figueroa-Velasco J.L. & Hernández-Bautista J. 2017. Oxidative state of ewes with different number of parity during gestation and lactation. Pesquisa Veterinaria Brasileira 37(12):1405-1410. Colegio de Postgraduados, Carretera México-Texcoco Km 36.5, Montecillo, Texcoco, Estado de México, 56230, México. E-mail: teresa@colpos.mx This study was conducted to assess the changes in some indicators of oxidative status during pregnancy and lactation in sheep of different parity. Dorset x Suffolk ewes were classified by number of parity: 1, 2 and ≥4. They were sampled before pregnancy and on the first, second, third, and fourth months, then on day 143 of pregnancy, as well as on day 5 after birth and after one month of lactation. Antioxidant capacity was found to have two reductions, the first during the second month of pregnancy and the second on day 5 of lactation. Susceptibility to lipid oxidation decreased with an increased number of parturitions. A reduction in lipid oxidation was observed on day 143 of gestation relative to the other samplings during gestation and lactation. Total glutathione peroxidase activity increased when the two reductions in antioxidant capacity took place. Ascorbic acid decreased during lactation and gestation; the lowest values were recorded in the third month of gestation. It is concluded that susceptibility to lipid oxidation decreases with the number of parturitions and that in ewes, during gestation and lactation, there is a mechanism that prevents lipid oxidation involving changes in antioxidant capacity, glutathione peroxidase and ascorbic acid.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Salinas-Rios T., Sánchez-Torres Esqueda M.T., Díaz-Cruz A., Cordero-Mora J.L., Guinzberg-Perrusquía R., Rabanales-Morales J.L., Figueroa-Velasco J.L. & Hernández-Bautista J. 2017. Oxidative state of ewes with different number of parity during gestation and lactation. [Estado oxidativo na gestação e lactação de ovelhas com diferentes números de partos.] Pesquisa Veterinaria Brasileira 37(12):1405-1410. Colegio de Postgraduados, Carretera México-Texcoco Km 36.5, Montecillo, Texcoco, Estado de México, 56230, México. E-mail: teresa@colpos.mx Este estudo foi conduzido para avaliar as mudanças em alguns indicadores do estado oxidativo durante a gestação e lactação em ovelhas com diferentes números de partos. Ovelhas Dorset x Sufolk foram classificadas pelo número de partos: 1, 2 e ≥4. Amostras foram coletadas antes da prenhez e no primeiro, segundo, terceiro e quarto mês e no dia 143 de gestação, assim como no dia 5 após o parto e com um mês de lactação. Encontrou-se que a capacidade antioxidativa teve duas reduções, a primeira durante o segundo mês de gestação e a segunda no dia 5 de lactação. A atividade total da glutationa peroxidase aumentou quando se deram as reduções de capacidade antioxidante. O ácido ascórbico diminuiu durante a gestação e lactação, com o valor mais baixo foi no terceiro mês de gestação. Conclui-se que a suscetibilidade a oxidação diminui com o número de partos, e que nas ovelhas durante a gestação e lactação há um mecanismo que previne a oxidação lipídica ocasionando mudanças na capacidade antioxidante, e das atividades glutationa peroxidase e ácido ascórbico.


#5 - Comparative hematological analysis of Morada Nova and Santa Inês ewes in all reproductive stages, 37(4):408-414

Abstract in English:

ABSTRACT.- Bezerra L.R., Oliveira W.D.C., Silva T.P.D., Torreão J.N.C., Marques C.A.T., Araújo M.J. & Oliveira R.L. 2017. Comparative hematological analysis of Morada Nova and Santa Inês ewes in all reproductive stages. Pesquisa Veterinária Brasileira 37(4):408-414. Departamento de Zootecnia, Universidade Federal do Piauí, Bom Jesus, PI 64 900-000, Brazil. E-mail: tairon.mvet@gmail.com Hematologic analysis provides reliable information on the health status of animals. It is an important variable in the assessment of adaptive and productive capacity of breeds under unfavorable environmental conditions. It is an assessment that combined with other genetic and environmental factors and management can become useful for the future sustainability of mainstream agriculture in a hot environment. Adaptive capacity is affected by some factors such as breed, pregnancy and lactation. Therefore, hematological profile is an important indicator of animal health and production. The objective of this study was to perform the comparative hematological analysis of Santa Inês and Morada Nova breeds (native ewes from Brazil) in all different reproductive stages. Twenty Santa Ines and 20 Morada Nova sheep distributed in a completely randomized design in a split-plot arrangement over time were used. To obtain blood counts, blood samples were collected by jugular venipuncture every 14 days, always in the morning, before the animals were released into the pasture. The Morada Nova breed had higher hemoglobin and total leukocyte count than Santa Inês breed. Regarding the influence of pregnancy and puerperium on the eritrogram, there was an increment in red blood cell, hemoglobin and packed cell volume of both breeds in middle pregnancy. However, had a reduction in late pregnancy. There were a reestablishment of the blood cell counts during the puerperium period. It was verified an increase on neutrophil: lymphocyte ratio indicated that ewes in the late pregnancy, postpartum and puerperium were under stress conditions compared to others reproductive stages. The total plasma proteins also increased during this period to compensate for the high nutritional requirements of the fetus, and these levels remained high until the end of the puerperal phase, when the lambs were weaned. The pregnancy and puerperium influenced all erythrocyte indices and changed the total leukocyte count.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Bezerra L.R., Oliveira W.D.C., Silva T.P.D., Torreão J.N.C., Marques C.A.T., Araújo M.J. & Oliveira R.L. 2017. Comparative hematological analysis of Morada Nova and Santa Inês ewes in all reproductive stages. [Análise hematológica comparativa de ovelhas Morada Nova e Santa Inês em todos os estágios reprodutivos.] Pesquisa Veterinária Brasileira 37(4):408-414. Departamento de Zootecnia, Universidade Federal do Piauí, Bom Jesus, PI 64 900-000, Brazil. E-mail: tairon.mvet@gmail.com A análise hematológica fornece informação confiável sobre a saúde dos animais. É uma variável importante na avaliação da capacidade adaptativa e produtiva das raças sob condições ambientais desfavoráveis. É uma avaliação que aliada a outros fatores genéticos, ambientais e de manejo pode se tornar cada vez mais útil para a sustentabilidade futura da agricultura convencional em um ambiente quente. A capacidade adaptativa é afetada por alguns fatores como raça, gestação e lactação. Portanto, o perfil hematológico é um indicador importante da saúde e produção animal. O objetivo deste estudo foi realizar a análise hematológica comparativa de ovelhas Morada Nova e Santa Inês (ovelhas nativas do Brasil) em todos os estágios reprodutivos. Foram utilizadas 20 ovelhas Santa Inês e 20 Morada Nova distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado, em parcelas subdivididas e medidas repetidas no tempo. Para a análise do sangue, foram coletadas amostras por venopunção jugular a cada 14 dias, sempre colhidas pela manhã, antes que os animais fossem soltos no pasto. A raça Morada Nova apresentou maior teor de hemoglobina e contagem total de leucócitos que a raça Santa Inês. Em relação à influência da gestação e do puerpério sobre o eritrograma, observou-se que houve um incremento dos valores da contagem dos eritrócitos, hematócrito e hemoglobina até o terço médio da gestação, reduzindo no final da gestação e restabelecendo novamente no período puerperal. Foi verificado um aumento na relação neutrófilo/linfócito indicando que ovelhas no final da gestação, no pós-parto e puerpério estavam sob condição de estresse comparado com os outros estágios reprodutivos. As proteínas plasmáticas totais também aumentaram durante o período gestacional para compensar os altos requisitos nutricionais do feto, e estes níveis permaneceram elevados até ao final da fase de puerpério quando os cordeiros foram desmamados. A gestação e o puerpério influenciaram todos os índices eritrocitários com alteração da contagem total de leucócitos.


#6 - Electrophoretic profile of the colostrum of ewes supplemented with propylene glycol and cobalt associated with vitamin B12 in late pregnancy, 36(Supl.1):95-100

Abstract in English:

ABSTRACT.- Campos A.G.S.S., Santos R.A., Afonso J.A.B., Soares P.C., Fagliari J.J., Silva P.C. & Mendonça C.L. 2016. [Electrophoretic profile of the colostrum of ewes supplemented with propylene glycol and cobalt associated with vitamin B12 in late pregnancy.] Perfil eletroforético do colostro de ovelhas suplementadas com propileno glicol e cobalto associado à vitamina B12 no final da gestação. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(Supl.1):95-100. Clínica de Bovinos, Campus Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Avenida Bom Pastor s/n, Boa Vista, Cx. Postal 152, Garanhuns, PE 55292-270, Brazil. E-mail: annegracevet@yahoo.com.br This study aimed to evaluate the proteinogram of the colostrum of ewes submitted to administration of propylene glycol and cobalt associated with vitamin B12 in late pregnancy. Eighteen pregnant Santa Inês ewes 18 months to 5 years old were distributed by probabilistic sampling into three experimental groups, about 30 days before the expected delivery date. In group 1 (G1/n=6), daily oral doses of 30ml propylene glycol PA were administered; Group 2 (G2/n=2) received a daily oral dosage of 1mg cobalt chloride in 1% solution and 2mg of vitamin B12 intramuscularly once a week, and Group 3 (G3/n=6) was the control group. Soon after delivery 30mL of colostrum was harvested from each ewe, which were stored in appropriate containers and sent to the laboratory. After homogenization, we added to each 1000µL of colostrum 75µL solution of rennin, which was kept in a water bath at 37°C for about 20 minutes and centrifuged at 21.000G for 10 minutes in a refrigerated centrifuge. Later, the intermediate fraction, corresponding to colostrum whey, was aliquoted and kept in a -80oC ultrafreezer for subsequent determination of proteins. The determination of the total colostral protein whey was performed using a commercial reagent, observing the linearity test for colostrum. The separation of proteins was performed using the technique of electrophoresis on polyacrylamide gel containing sodium dodecyl sulfate (SDS-PAGE). Lactoferrin, IgA, albumin, IgG heavy chain (IgGCP), β-casein, IgG light chain (IgGCL), β-lactoglobulin and α-lactalbumin proteins were identified. There was no influence of the administration of supplements during late pregnancy on the concentration of proteins identified in the colostrum of the ewes.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Campos A.G.S.S., Santos R.A., Afonso J.A.B., Soares P.C., Fagliari J.J., Silva P.C. & Mendonça C.L. 2016. [Electrophoretic profile of the colostrum of ewes supplemented with propylene glycol and cobalt associated with vitamin B12 in late pregnancy.] Perfil eletroforético do colostro de ovelhas suplementadas com propileno glicol e cobalto associado à vitamina B12 no final da gestação. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(Supl.1):95-100. Clínica de Bovinos, Campus Garanhuns, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Avenida Bom Pastor s/n, Boa Vista, Cx. Postal 152, Garanhuns, PE 55292-270, Brazil. E-mail: annegracevet@yahoo.com.br Este trabalho teve por objetivo avaliar o proteinograma do colostro de ovelhas submetidas a administração de propileno glicol e de cobalto associado à vitamina B12 no final da gestação. Dezoito ovelhas da raça Santa Inês, prenhas e com idade variando entre 18 meses a cinco anos foram distribuídas, por amostragem probabilística em três grupos experimentais, aproximadamente 30 dias antes da data prevista para o parto. No Grupo 1 (G1/n=6) foram administrados 30mL de propileno glicol P.A. via oral diariamente; no Grupo 2 (G2/n=6) foi administrado 1mg de cloreto de cobalto em solução a 1% via oral diariamente e 2mg de vitamina B12, via intramuscular semanalmente e no Grupo 3 (G3/n=6): grupo controle. Logo após o parto procedeu-se a colheita de 30mL de colostro, que foram acondicionados em recipientes apropriados e encaminhados ao laboratório. Após homogeneização, adicionou-se a cada 1.000µL de colostro, 75µL de solução de renina, que foi mantido em banho-maria a 37ºC por aproximadamente 20 minutos e centrifugado a 21.000G durante dez minutos em centrífuga refrigerada. Posteriormente, a fração intermediária, correspondente ao soro do colostro, foi aliquotada e mantida em ultrafreezer a -80oC para posterior determinação das proteínas. A determinação da proteína total do soro colostral foi realizada empregando-se reagente comercial. A separação das proteínas foi realizada utilizando-se a técnica de eletroforese em gel de poliacrilamida contendo dodecil sulfato de sódio (SDS-PAGE). Foram identificadas as proteínas IgA, lactoferrina, albumina, IgG de cadeia pesada (IgGCP), β-caseína, IgG de cadeia leve (IgGCL), β-lactoglobulina and α-lactoalbumina, não havendo influência da administração dos suplementos na fase final da gestação sobre as concentrações protéicas do colostro.


#7 - Use of nanoparticulated antimicrobians to treat subclinical mastitis of ewes during the dry period, 36(9):826-830

Abstract in English:

ABSTRACT.- Santana R.C.M., Zafalon L.F., Brandão H.M., Junior G.A.F., Pilon L.E., Junior W.B., Giglioti R. & Mosqueira V.C.F. 2016. [Use of nanoparticulated antimicrobians to treat subclinical mastitis of ewes during the dry period.] Uso de antimicrobiano nanoparticulado para o tratamento da mastite subclínica de ovelhas de corte no período seco. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(9):826-830. Unidade Pecuária Sudeste, Embrapa, Rodovia Washington Luiz Km 234 s/n, Caixa Postal 339, São Carlos, SP 13560-970, Brazil. E-mail: raul.mascarenhas@embrapa.br Inflammation of the mammary gland is one of the main causes of losses in sheep-rearing. This study aimed to investigate the cure rates from treating subclinical mastitis after intramammary infusion of active antimicrobial agents as conventional formulations or as nanoparticles, at the time when the ewes are being dried off. A total of 584 mammary glands in 307 ewes in meat-producing herds located in São Carlos, São Paulo, Brazil, were analyzed. Prescreening of subclinical mastitis cases was done using the California mastitis test (CMT) and/or the somatic cell count (SCC). Microbiological analyses were performed to confirm the infectious etiology. The mammary glands with subclinical mastitis were distributed into three groups: G1 (control; mammary glands that did not receive any antimicrobial treatment); G2 (mammary glands to which 100mg of benzathine cloxacillin in conventional form were administered); and G3 (mammary glands to which 50mg of benzathine cloxacillin in nanoparticulate form were administered). The treatment applied to G3 was more efficient (P=0.047) in curing mammary glands with subclinical mastitis. Use of cloxacillin nanoparticles at the time when the ewes are being dried off helps to control infectious subclinical mastitis and reduces consequential losses among meat-producing herds.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Santana R.C.M., Zafalon L.F., Brandão H.M., Junior G.A.F., Pilon L.E., Junior W.B., Giglioti R. & Mosqueira V.C.F. 2016. [Use of nanoparticulated antimicrobians to treat subclinical mastitis of ewes during the dry period.] Uso de antimicrobiano nanoparticulado para o tratamento da mastite subclínica de ovelhas de corte no período seco. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(9):826-830. Unidade Pecuária Sudeste, Embrapa, Rodovia Washington Luiz Km 234 s/n, Caixa Postal 339, São Carlos, SP 13560-970, Brazil. E-mail: raul.mascarenhas@embrapa.br A inflamação da glândula mamária é uma das principais causas de prejuízo na ovinocultura. Este estudo teve como objetivo investigar as taxas de cura do tratamento da mastite subclínica após infusão intramamária de princípio ativo antimicrobiano no momento da secagem, em formulações convencional e nanoparticulada. Os rebanhos estavam localizados em São Carlos, São Paulo, Brasil. Analisou-se um total de 584 glândulas mamárias de 307 ovelhas de aptidão para produção de carne. Triagem prévia dos casos subclínicos de mastite foi efetuada por meio do California Mastitis Test (CMT) e/ou da contagem de células somáticas (CCS). Análises microbiológicas foram realizadas para confirmação da etiologia infecciosa. As glândulas mamárias com mastite subclínica foram distribuídas em três grupos: G1 (Controle; glândulas mamárias que não receberam tratamento antimicrobiano); G2 (glândulas mamárias em que foi administrado 100 mg de cloxacilina benzatina em estrutura convencional) e G3 (glândulas mamárias em que foi administrado 50 mg de cloxacilina benzatina em estrutura nanoencapsulada). O tratamento aplicado ao G3 mostrou-se mais eficiente (P=0,047) na cura de glândulas mamárias com mastite subclínica. O uso da cloxacilina nanoencapsulada no momento da secagem de ovelhas de corte auxilia no controle da mastite subclínica infecciosa e reduz os prejuízos consequentes.


#8 - Evaluation of the renal function in aging Santa Ines ewes, 36(7):642-646

Abstract in English:

ABSTRACT.- Henriques L.C.S., Gregory L., Rizzo H., Hasegawa M.Y. & Meira Jr E.B.S. 2016. [Evaluation of the renal function in aging Santa Ines ewes.] Avaliação dos fatores etários sobre a função renal de ovelhas Santa Inês. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(7):642-646. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br This study evaluated kidney function of healthy Santa Inês ewes, bred in São Paulo State. The aim of this paper was to establish standard reference values and stipulate value variation caused by age group factor. We determined seric and urinary levels of urea, creatinine, sodium and potassium, and urinary GGT from 128 ewes, divided into 4 groups according to age. Also urinalysis was made in 128 urine samples. No significant statistical difference was found regarding density values between all groups, although there was an increase in urea values, creatinine and sodium, and an decrease in urinary proteins and GGT in group 2, 3 and 4 older than group1. In relation to the seric parameters, there was significative statistical difference in urea and creatinine values between the groups, as an increase in urea and creatinine. Potassium decreased in the older groups 2, 3 and 4. Evaluating the results obtained for renal function, we found that the mean values of density were 1.03±0.01, pH 7.1±1.35, urea (mg/dL) 1342±1085, creatinin 42.39±23,36, total protein (g/dL) 5.61±2.88, GGT (U/L) 1.44±1.31, sodium and potassium (mmol/L) were 15.93±20.13 and 240±117 respectively. In the serum medium values were: urea (mg/dL) 32.33±19.81, creatinine 1.22±0.20, sodium and potassium (mmol/L) 145.7±8.8 and 5.5±1.30 respectively.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Henriques L.C.S., Gregory L., Rizzo H., Hasegawa M.Y. & Meira Jr E.B.S. 2016. [Evaluation of the renal function in aging Santa Ines ewes.] Avaliação dos fatores etários sobre a função renal de ovelhas Santa Inês. Pesquisa Veterinária Brasileira 36(7):642-646. Departamento de Clínica Médica, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: lgregory@usp.br Este estudo avaliou a função renal de fêmeas ovinas hígidas da raça Santa Inês, criadas no Estado de São Paulo, com o objetivo de estabelecer valores de referência, além de determinar possíveis variações dos valores de seus parâmetros causados por fatores etários. Foram determinados os valores de ureia, creatinina, sódio e potássio séricos e urinários, e os valores de GGT urinário de 128 animais, divididos em 4 grupos de acordo com a idade. Foi realizada, também a urinálise das 128 amostras de urina. Não foi observada diferença significativa dos valores de densidade entre todos os grupos. Entretanto, constatou-se aumento de valores de ureia, creatinina, sódio e diminuição de proteínas e GGT urinários nos grupos 2, 3 e 4 que eram mais velhos do que o grupo 1. Em relação aos parâmetros séricos, observou-se diferença significativa dos valores de ureia e creatinina entre os grupos, pois uréia e creatinina aumentaram e potássio diminuiu nos animais do grupo 2, 3 e 4 que eram mais velhos. Avaliando-se os resultados obtidos para os exames da função renal, verificou-se que os valores médios na urina da densidade foi de 1,03±0,01; pH 7,71±1,35; ureia em mg/dL foi 1342±1085; de creatinina 42,39±23,36; de proteínas totais em g/dL foi de 5,61±2,88; GGT em U/L foi de 1,44±1,31; sódio e potássio em mmol/L foi de 15,93±20,13 e 240±117 respectivamente. No soro verificou-se que os valores médios foram: de ureia em mg/dL 32,33±19,81; de creatinina 1,22±0,20; de sódio e potássio em mmol/L foram de 145,7±8,8 e 5,5±1,30 respectivamente.


#9 - FAMACHA method for detecting clinical anemia caused by Haemonchus contortus in suckling lambs and lactating ewes, 35(6):525-530

Abstract in English:

ABSTRACT.- Fernandes M.A.M., Gilaverte S., Buzatti A., Sprenger L.K., Silva C.J.A., Peres M.T.P., Molento M.B. & Monteiro A.L.G. 2015. [FAMACHA method for detecting clinical anemia caused by Haemonchus contortus in suckling lambs and lactating ewes.] Método FAMACHA para detectar anemia clínica causada por Haemonchus contortus em cordeiros lactentes e ovelhas em lactação. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(6):525-530. Laboratório de Produção e Pesquisa em Ovinos e Caprinos, Departamento de Zootecnia, Universidade Federal do Paraná, Rua dos Funcionários 1540, Curitiba, PR 80035-050, Brazil. E-mail: angela.ufpr@gmail.com The control of gastrointestinal parasites in small ruminants has traditionally involved the indiscriminate use of anthelmintic drugs that resulted in a high parasite selection pressure for anthelmintic resistance. Selective methods (ex.: FAMACHA/FMC and faecal egg count/EPG), which have good sensitivity to identify animals that need drug treatment, are important alternative methods for parasite control. The objective of this study was to determine the sensitivity and specificity of the FMC method to detect clinical anemia caused by Haemonchus contortus in two highly susceptible categories of Suffolk sheep; suckling lambs and lactating ewes. The ocular conjunctivae of 42 suckling lambs and 35 lactating ewes were evaluated using the FMC method at 14 days interval for five months. Hematocrit (Ht) served as the gold standard for anemia evaluation. To calculate the sensitivity and specificity of the FMC method, different criteria were adopted: animals classified as 4 and 5, or 3, 4 and 5, were considered to be anemic (positive test), and animals classified as 1, 2 and 3, or 1 and 2 were considered to be non-anemic (negative test). Three standard values of Ht (≤22%, ≤19% or ≤15%) were used to confirm anemia. Among the prevalent genera of helminths H. contortus (61.5%) and Ostertagia sp. (21.3%) were the most predominant species in the coproculture. For both categories, the inclusion of FMC 3 as a positive test increased the sensitivity but decreased the specificity of the method. When FMC 3 was included as anemic, the percentage of false negative was close to zero, but a greater number of treatments were applied to non-anemic animals (false positive). Most of the lambs (73%) and ewes (57%) remained in categories 1 or 2 throughout the trial. Only 5% of the lambs and 8% of the ewes were classified as the two major stages of anemia (4 and 5). The results indicate that the FMC is a safe method to be used in lambs and lactating ewes with clinical anemia from H. contortus infection. For both categories, it was necessary to include FMC 3 as a positive condition to increase the sensitivity of the method and to reduce the risk of death of undiagnosed anemic animals (false negatives).

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Fernandes M.A.M., Gilaverte S., Buzatti A., Sprenger L.K., Silva C.J.A., Peres M.T.P., Molento M.B. & Monteiro A.L.G. 2015. [FAMACHA method for detecting clinical anemia caused by Haemonchus contortus in suckling lambs and lactating ewes.] Método FAMACHA para detectar anemia clínica causada por Haemonchus contortus em cordeiros lactentes e ovelhas em lactação. Pesquisa Veterinária Brasileira 35(6):525-530. Laboratório de Produção e Pesquisa em Ovinos e Caprinos, Departamento de Zootecnia, Universidade Federal do Paraná, Rua dos Funcionários 1540, Curitiba, PR 80035-050, Brazil. E-mail: angela.ufpr@gmail.com O controle das endoparasitoses gastrintestinais em pequenos ruminantes tem sido tradicionalmente realizado por meio do uso indiscriminado dos anti-helmínticos, porém essa prática tem resultado em grande pressão de seleção de parasitas resistentes. Métodos seletivos (ex: FAMACHA/FMC e contagem de ovos nas fezes/OPG) e que apresentem boa sensibilidade para identificar os animais que necessitam receber o tratamento químico são importantes alternativas aos métodos tradicionais. O objetivo desse trabalho foi determinar a sensibilidade e a especificidade do método FMC, usado para detectar anemia causada por Haemonchus contortus em ovinos da raça Suffolk, em duas categorias de alta suscetibilidade; cordeiros lactentes e ovelhas durante a fase de lactação. A conjuntiva ocular de 42 cordeiros lactentes e 35 ovelhas em lactação foi avaliada usando o método FMC, em intervalos de 14 dias, durante cinco meses. O hematócrito (Ht) foi utilizado como padrão-ouro para avaliação clínica de anemia dos animais. Para o cálculo de sensibilidade e especificidade, diferentes critérios foram utilizados: animais classificados como 4 e 5 ou 3, 4 e 5 e anêmicos pelo Ht (teste positivo); animais classificados como 1, 2 e 3 ou 1 e 2 e não anêmicos pelo Ht (teste negativo). Três valores de corte para Ht (≤22%, ≤19% ou ≤15%) foram utilizados para confirmar a anemia. Entre os gêneros observados nas coproculturas, H. contortus (61,5%) e Ostertagia sp. (21,3%) foram os mais prevalentes. Em ambas as categorias, a inclusão do FMC 3 como teste positivo, elevou a sensibilidade mas reduziu a especificidade do método. Quando o FMC 3 foi considerado anêmico, o percentual de falsos negativos foi próximo a zero, no entanto, houve aumento no número de tratamentos aplicados em animais não anêmicos (falso positivo). Durante as avaliações, a maior parte dos cordeiros (73%) e das ovelhas (53%) permaneceu nas categorias de FMC 1 e 2. Apenas 5% dos cordeiros e 8% das ovelhas foram classificados com os dois maiores graus de anemia (FMC 4 e 5). Os resultados indicam que o FMC pode ser utilizado para identificar os cordeiros lactentes e ovelhas em fase de lactação com sinais clínicos de anemia decorrentes da infecção por H. contortus. Para ambas as categorias, foi necessário incluir o FMC 3 como positivo para aumentar a sensibilidade do método; reduzindo o risco de morte de animais anêmicos não diagnosticados (falsos negativos).


#10 - Energetic and hormonal profile of Santa Ines ewes in the middle of gestation to postpartum, 34(12):1251-1257

Abstract in English:

ABSTRACT.- Araujo C.A.S.C., Nikolaus J.P., Morgado A.A., Monteiro B.M., Rodrigues F.A.M.L., Soares P.C. & Sucupira M.C.A. 2014. [Energetic and hormonal profile of Santa Ines ewes in the middle of gestation to postpartum.] Perfil energético e hormonal de ovelhas Santa Inês do terço médio da gestação ao pós-parto. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(12):1249-1255. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: carolcbpr@gmail.com Important physiological adaptations occur in the periparturient period; their failure predispose the ewe to metabolic diseases. Knowledge of normal changes makes an early recognition and treatment of mal functions possible and enables prevention of diseases and losses. The biochemical profile of Santa Ines ewes from the 88th day of gestation until 28 days after parturition was evaluated and compared to non pregnant controls. The ewes were divided in groups according to the number of fetuses: G0, non pregnant (10); G1, one (10); G2, two and three fetuses (14). All animals had their heart and respiratory rates as well as their ruminal motility recorded. Serum and plasma was analyzed for the following parameters: glucose, non esterified fatty acids (NEFA), beta hydroxibutyrate (BHB), T3, T4, insulin, glucagon and cortisol activities. Results showed changes in biochemical variables of energy and protein profile during pregnancy and parturition. During the last third of gestation, all ewes showed slightly increased NEFA, T3 and T4 levels when compared to non pregnant ewes. At lambing pregnant ewes, had higher glucose, NEFA and T3 levels. No significant differences on measured parameters comparing simple and multiple gestations were observed. Therefore, when there is adequate adaptation in this period of high metabolic challenge, biochemical parameters considered here are independent of the number of fetuses gestate and can be considered as reference values for a pregnant ewes from the middle third of gestation to first month postnatal period.

Abstract in Portuguese:

RESUMO.- Araujo C.A.S.C., Nikolaus J.P., Morgado A.A., Monteiro B.M., Rodrigues F.A.M.L., Soares P.C. & Sucupira M.C.A. 2014. [Energetic and hormonal profile of Santa Ines ewes in the middle of gestation to postpartum.] Perfil energético e hormonal de ovelhas Santa Inês do terço médio da gestação ao pós-parto. Pesquisa Veterinária Brasileira 34(12):1249-1255. Departamento de Clínica Médica Veterinária, Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia, Universidade de São Paulo, Av. Prof. Dr. Orlando Marques de Paiva 87, Cidade Universitária, São Paulo, SP 05508-270, Brazil. E-mail: carolcbpr@gmail.com No período periparto ocorrem importantes adequações fisiológicas que, se não forem efetivas predispõem a fêmea a enfermidades metabólicas. O conhecimento desta adaptação é relevante para que sejam implementadas, precocemente, medidas preventivas a poupar perdas produtivas. Com este objetivo foi avaliado o perfil energético e hormonal de ovelhas Santa Inês durante a gestação e puerpério. Foram utilizadas 10 ovelhas não gestantes (G0), 10 gestantes de um (G1) e 14 gestantes de dois e três fetos (G2). Foram avaliadas concentrações plasmáticas de glicose, ácidos graxos não esterificados (AGNE), betahidroxibutirato (BHB), e as concentrações séricas de insulina, glucagon, cortisol, triiodotironina (T3) e tiroxina (T4) a partir do 88º dia de gestação até o 28º dia pós-parto. No terço final de gestação, ovelhas gestantes apresentaram maiores concentrações de AGNE, T3 e T4 que as ovelhas não gestantes. No momento do parto foram observadas maiores concentrações de glicose, AGNE e T3 para todas as ovelhas gestantes em relação às não gestantes. Não houve diferença entre as ovelhas gestantes de um, dois ou três fetos. As diferenças observadas ocorreram apenas entre ovelhas gestantes e as vazias. Portanto, quando há adequada adaptação neste período de elevado desafio metabólico, os parâmetros bioquímicos aqui considerados independem do número de fetos gestados e podem ser considerados como valores de referência para ovelhas gestantes de um feto ou mais fetos do terço médio de gestação ao primeiro mês pós-parto.


Colégio Brasileiro de Patologia Animal SciELO Brasil CAPES CNPQ UNB UFRRJ CFMV